icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/08/2015
13:04

Depois de se aproximar de disputar o cinturão dos galos do UFC em 2014, Raphael Assunção enfrentou uma séria fratura no tornozelo, tentou corrigir com tratamentos e fisioterapia, mas precisou passar por uma cirurgias para colocar uma placa de titânio e oito parafusos no local. O problema interrompe sua sequência de sete vitórias consecutivas e faz com que o brasileiro fique mais longe da chance pelo título contra TJ Dillashaw, rival que ele já venceu em 2013.

Em entrevista ao site oficial do Ultimate, Assunção comentou seu futuro e diz mirar um reencontro dom Dillashaw, atual campeão dos galos da organização. Segundo ele, existe "uma história" a ser resolvida com o americano. 

- Há muito tempo que estou debatendo na minha cabeça quem seria um oponente que faria sentido para mim. Pelos meus cálculos, não tem muito oponente que faz sentido, apesar de eu querer a luta pelo cinturão. Acho que uma luta que faria sentido seria a luta pelo cinturão. Tenho história a resolver com o Dillashaw ainda. Quero uma revanche com ele, ainda mais agora que ele é o campeão, mas se não for como planejado, eu luto com qualquer lutador que estiver em uma sequência legal - declarou.

Raphael Assunção tem previsão de volta aos treinos em um mês e mira retorno no UFC Orlando, dia 19 de dezembro. O brasileiro venceu TJ Dillashaw no UFC de Barueri, em outubro de 2013. A vitória foi na decisão dos juízes, mas o resultado foi polêmico e a luta apertada.

Depois de se aproximar de disputar o cinturão dos galos do UFC em 2014, Raphael Assunção enfrentou uma séria fratura no tornozelo, tentou corrigir com tratamentos e fisioterapia, mas precisou passar por uma cirurgias para colocar uma placa de titânio e oito parafusos no local. O problema interrompe sua sequência de sete vitórias consecutivas e faz com que o brasileiro fique mais longe da chance pelo título contra TJ Dillashaw, rival que ele já venceu em 2013.

Em entrevista ao site oficial do Ultimate, Assunção comentou seu futuro e diz mirar um reencontro dom Dillashaw, atual campeão dos galos da organização. Segundo ele, existe "uma história" a ser resolvida com o americano. 

- Há muito tempo que estou debatendo na minha cabeça quem seria um oponente que faria sentido para mim. Pelos meus cálculos, não tem muito oponente que faz sentido, apesar de eu querer a luta pelo cinturão. Acho que uma luta que faria sentido seria a luta pelo cinturão. Tenho história a resolver com o Dillashaw ainda. Quero uma revanche com ele, ainda mais agora que ele é o campeão, mas se não for como planejado, eu luto com qualquer lutador que estiver em uma sequência legal - declarou.

Raphael Assunção tem previsão de volta aos treinos em um mês e mira retorno no UFC Orlando, dia 19 de dezembro. O brasileiro venceu TJ Dillashaw no UFC de Barueri, em outubro de 2013. A vitória foi na decisão dos juízes, mas o resultado foi polêmico e a luta apertada.