icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
06/02/2015
23:04

Após iniciar o ano de 2015 com duas derrotas, o Mogi das Cruzes levantou a cabeça e não viu mais resultados negativos até agora no NBB. O time comandado pelo técnico Paco García venceu, nesta sexta-feira, o Rio Claro Basquete, em casa, por 93 a 80, e alcançou sua oitava vitória consecutiva na competição.

Os mogianos seguem embalados e na luta pelas primeiras posições na tabela de classificação do NBB. Com a campanha de 15 vitórias em 21 jogos (71,4% de aproveitamento), o time da cidade de Mogi das Cruzes brilha na terceira posição do campeonato nacional.

Para sair com a vitória, os donos da casa não tiveram facilidade em nenhum segundo da partida. O Rio Claro, que contou com boa atuação do ala Duda Machado, cestinha do time com 22 pontos, trocou a liderança do jogo por inúmeras vezes. Somente na volta para o último quarto que o time de Mogi conseguiu explorar o fator casa para segurar a frente do placar e não largar mais.

O ala/pivô Tyrone Curnell foi o nome da partida ao anotar 27 pontos, sendo que 15 foram logo no primeiro quarto de jogo. Além dele, o ala Shamell também teve destaque e ficou muito perto de um duplo-duplo, com 15 pontos e oito assistências.

Com a derrota, o Rio Claro segue brigando para afastar a zona de rebaixamento e se firmar entre os 12 primeiros que avançam aos playoffs. O time do técnico Marcelo Tamião possui, no momento, uma campanha de cinco vitórias em 20 jogos (25%).

MOGI EMBALA

Liderados pelo ala/pivô Tyrone Curnell, o Mogi das Cruzes teve um ótimo início de jogo e abriu 13 a 8 nos primeiros lances. O norte-americano foi responsável por incríveis 15 pontos no primeiro período e foi bem difícil de pará-lo.

Só que o Rio Claro também mostrou seu potencial ofensivo, principalmente com o ala Duda Machado, autor de nove pontos no primeiro quarto. As duas equipes trocaram a liderança durante todo o tempo inicial, mas os mogianos levaram uma pequena vantagem e fecharam a etapa na liderança por 26 a 24.

As duas equipes continuaram agressivas no segundo quarto. As bolas de fora começaram a cair pelo time visitante. Foram três arremessos certeiros no período. Mesmo número de triplos pelo lado do Mogi, que contou com boa atuação do ala Guilherme Filipin, vindo bem do banco de reservas e ajudando seu time a manter a liderança na primeira metade do confronto (47 a 43).

O equilíbrio se manteve durante todo o terceiro período do jogo. Com boa atuação do ala Shamell, os mogianos chegaram a colocar nove pontos de vantagem no placar (54 a 45), mas o Rio Claro foi buscar. Lucas Tischer e Mosso tiveram destaque no garrafão da equipe visitante, que conseguiu diminuir a diferença para cinco pontos no final da etapa (68 a 63).

Com o jogo em aberto, o time de Rio Claro foi confiante para tentar buscar a vitória. Porém, Shamell, Tyrone e Jimmy, que veio com confiança do banco de reservas, lideraram a equipe de Mogi das Cruzes no último quarto e não permitiram que o time adversário conseguisse encostar mais no marcador.