icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/03/2014
15:07

A derrota de 4 a 1 sofrida diante do Atlético-MG pela semifinal do Campeonato Mineiro no último domingo abalou o América-MG. Agora o treinador Moacir Júnior tenta "juntar os cacos" e encontrar palavras para levantar o astral dos jogadores e fazer com que seus comandados acreditem numa virada e classificação histórica. Para isso, o Coelho precisa vencer a segunda semifinal por uma diferença de quatro gols, só que desta vez com mando de jogo do Galo.

Exemplo é uma das palavras usadas por Moacir Júnior para motivar os jogadores do Coelho. De acordo com o treinador, o maior modelo a ser seguido é o próprio América, que saiu da zona de rebaixamento para a classificação à semifinal após série invicta de cinco jogos.

- Chegamos a visitar o Z-2 e tivemos que levantar o astral lá, quando estávamos lá no abismo. Levantamos, o pessoal conseguiu. Fizemos uma semana boa de trabalho, de boas reuniões com a diretoria - declarou.

Além da motivação, Moacir Júnior vai precisar de muito trabalho para conseguir fazer a defesa do Coelho entender a movimentação do ataque atleticano, principalmente entre Henrique, Neto Berola e Tardelli.

- Agora é pensar na outra partida. Foi uma tarde realmente muito complicada. Os jogadores todos buscaram jogar, mas a equipe não conseguiu render o bom futebol que vinha jogando. Temos que trabalhar e nos ajustar melhor para o jogo de volta - enfatizou o treinador.