icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
27/02/2015
15:59

Em negociação para ser emprestado pelo Cruzeiro ao Vasco, Dagoberto foi sondado no início do mês para defender o Al Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos, do técnico Paulo Bonamigo. Após conversas com o treinador da Raposa, Marcelo Oliveira, porém, o comandante brasileiro desistiu por causa das referências dadas pelo cruzeirense.

O motivo do afastamento no clube mineiro desde o início do ano foi explicado por Marcelo a Bonamigo: constantes queixas em relação aos treinamentos e à carga de trabalho no ano passado. O técnico da Raposa se cansou das reclamações e nas conversas para renovar o contrato para 2015 exigiu que Dagoberto, cujo vínculo se encerrará no fim deste ano, fosse negociado.

Mesmo sendo criticado pela conduta, o atacante bicampeão brasileiro não chegou a cometer indisciplinas desde que chegou à Toca.

A proposta para o jogador seria um contrato até junho com salários equivalentes aos R$ 380 mil que ele ganha no Cruzeiro. Sem Dagoberto, Paulo Bonamigo, então, indicou Marion, do Atlético-MG, para a vaga. A promessa do Galo havia sido oferecida e, apesar de ter tido resistência por parte dos mandatários do clube por se tratar de um jogador pouco conhecido, ganhou respaldo do técnico.

A despeito do recuo do Al Sharjah, Dagoberto também não se mostrou entusiasmado na transferência para um mercado periférico do exterior. A pessoas próximas, comentou que pretendia permanecer no Brasil por causa da família e negociar uma rescisão de contrato com o Cruzeiro no meio do ano, quando restariam apenas seis meses para o término do vínculo. O jogador já havia descartado uma sondagem do futebol mexicano.

No meio da tarde desta sexta-feira, o Cruzeiro confirmou o empréstimo de Dagoberto ao Vasco.

O OUTRO LADO

A assessoria de imprensa do atacante Dagoberto procurou a reportagem do LANCE!Net para explicar que o jogador não foi contratado pelo Al Sharjah pelo fato de o teto salarial do clube dos Emirados Árabes ser inferior aos vencimentos do atacante no Cruzeiro.

Apesar de ter sido preterido por Marcelo Oliveira na Raposa este ano, o jogador respeitou a decisão do treinador e negou que tenha cometido qualquer indisciplina. Ainda segundo a assessoria, o Dagoberto é conhecido de Paulo Bonamigo e do auxiliar dele, que têm boas referências do jogador.

Atualizada às 16h58