icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
27/12/2013
08:49

Se tem uma pessoa no mundo das lutas a quem Anderson Silva deve parte do sucesso que alcançou na carreira, este é Rodrigo Minotauro. O peso-pesado, segundo o próprio Spider, foi o responsável por não permitir que ele abandonasse o sonho de ser campeão mundial de MMA em tempos onde o amigo estava à beira de largar o esporte. Amigo e mentor do ex-campeão dos médios, o Nogueira comentou a revanche entre Anderson e Chris Weidman, que acontece neste sábado, pelo UFC 168, em Las Vegas. Além disso, ele revelou uma promessa de Spider que pode deixar os fãs mais confiantes para a luta.

Em entrevista ao LANCE!Net, Minotauro relatou que logo após a derrota no UFC 162, em julho passado, quando foi nocauteado por Weidman, Anderson reuniu sua equipe toda em um dos quartos do hotel onde estavam hospedados e fez uma promessa aos presentes.

- Ele mostrou ser um campeão dentro e fora do octógono. Pediu que ninguém ficasse triste, que todo mundo parasse de chorar e disse que o destino dele naquele dia não foi sair do octógono como vencedor, campeão. Ele deu a palavra dele de que ia voltar, se superar e que faria o melhor dele na revanche - revelou o líder da Team Nogueira.

Para quem não gostou da polêmica performance de Anderson na primeira luta contra o Americano, Minotauro tem boas notícias. Ele declarou que Spider prepara uma leve mudança de postura para a revanche contra Weidman e que pretende ser mais "contundente". O peso-pesado ainda defendeu o estilo de luta do companheiro e o comparou com um jogador de futebol.

- O Anderson lutará um pouco mais contundente, parado. Pode ser que ele mude o estilo dele... Acho que ele vai ser um pouco mais contundente e vai fazer um tipo de jogo diferente. Onde ele achar brechas, oportunidades no jogo do Chris, ele não vai pensar duas vezes e vai atacar. Particularmente, gosto quando o Anderson Silva está um pouco solto. Ele é um atacante que dribla. Não é o cara que vai só no gol. Ele joga até chegar e marcar. É o jeito do Anderson e se ele conseguir se soltar nessa luta, sem perder a contundência, seria perfeito. - afirmou.

Chris Weidman encara Anderson Silva no UFC 168, neste sábado (FOTO: Divulgação/UFC)

Bate-bola com Rodrigo Minotauro
Fala um pouco mais daquele momento pós-UFC 162...
O Anderson chamou todo mundo para uma oração e aquela foi uma das cenas mais marcantes da minha vida. Não foi dentro do octógono. Foi fora, com o Anderson Silva. Ele deu os braços, rezou, e deu a palavra de que daria a volta por cima. Aquilo me confortou e eu praticamente saí de dentro do quarto quase que sorrindo, pois pude ver que o próprio Anderson estava bem. 

Qual foi teu sentimento ao ver o Anderson caindo?
Fiquei triste ao ver o Anderson Silva derrotado naquele dia. São coisas do esporte que, por mais que a gente esteja só acostumado com vitórias, acontece... Muitos brasileiros estavam presentes no UFC 162, então foi realmente triste, mas a gente tem de se acostumar com as noites felizes e tristes do esporte. Para o Anderson comemorar um dia de vitória, tem de ter alguma pessoas perdendo naquele dia. E nesse dia, infelizmente, foi o Anderson Silva. Mas eu fiquei muito sentido. 

Você teve alguma conversa com ele sobre os erros que ele cometeu na luta?
Tive, apontamos alguns erros... Mas eu não vou pelo caminho do erro. Acho que mais do que apontar o erro, nós temos de apoiar o Anderson na autoestima dele. Ele sabe o que fez de errado. E não foi só um erro do Anderson. Foi também um acerto do Chris. Não fui aquela pessoa que partiu para criticá-lo. Minha preocupação é ele estar treinando bem, fazendo a parte dele. Que ele tenha feito o melhor dele no treinamento para tentar usar isso na hora da luta. 

Qual seu palpite para a luta?
Não gosto de tentar adivinhar, mas estou confiante num nocaute do Anderson contra o Weidman. Acho que deve acontecer no terceiro ou quarto round da luta.

Além da esperada revanche entre Chris Weidman e Anderson Silva, valendo o cinturão dos médios, o UFC 168 ainda contará com o reencontro de Ronda Rousey e Miesha Tate, pelo título peso-galo feminino. O evento será transmitido ao vivo pelo canal Combate, a partir das 21h30.

Confira as lutas do show:
Card principal
Chris Weidman x Anderson Silva
Ronda Rousey x Miesha Tate
Josh Barnett x Travis Browne
Jim Miller x Fabrício Morango
Dustin Poirier x Diego Brandão
Card preliminar
Chris Leben x Uriah Hall
Gleison Tibau x Michael Johnson
Dennis Siver x Manny Gamburyan
John Howard x Siyar Bahadurzada
William Patolino x Bobby Voelker
Robbie Peralta x Estevan Payan