icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/12/2013
10:58

Por causa da morte do operário Marcleudo de Melo Ferreira, o Ministério Público do Trabalho ajuizou uma ação civil pública na Justiça do Trabalho para que a obra da Arena da Amazônia, estádio de Manaus para a Copa-2014, seja interditada.

O teor da necessidade da suspensão dos trabalhos, segundo o pedido dos promotores, é "urgente e imediato". Por isso a medida foi tomada ainda no sábado, quando o operário despencou de uma altura de 35 metros, enquanto fazia a instalação da proteção lateral dos refletores do estádio.

O pedido do MPT pede que as atividades que envolvem altura na obra do estádio sejam interrompidas "até que seja atestado, mediante laudo detalhado, o atendimento dos requisitos mínimos e das medidas de proteção para trabalho em altura".

A ação do Ministério Público do Trabalho ainda pede que haja multa diária de R$ 100 mil, em caso de descumprimento da decisão, que será tomada pela Justiça do Trabalho.

Após a morte do operário, a construtora Andrade Gutierrez informou que "medidas legais estão sendo tomadas em conjunto com órgãos competentes".