icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
13/02/2015
23:00

O Minas Tênis Clube mostrou cabeça no lugar para conquistar uma importante vitória no NBB 7 nesta sexta-feira. Depois de ficar praticamente todo o jogo em vantagem, a equipe mineira viu o Paulistano/Unimed virar o jogo no início do último período, mas apresentou um grande desempenho nos minutos finais e venceu o dinâmico duelo realizado na Arena Minas, por 72 a 69.

Com a vitória conquistada em seus domínios, o clube de Belo Horizonte segue colado no G-4 e soma agora 15 resultados positivos em 23 partidas disputadas – Flamengo e Mogi das Cruzes/Helbor, donos da terceira e quarta posições, respectivamente, têm a mesma quantidade de jogos e um triunfo a mais do que o Minas.

O grande destaque individual da vitória mineira ficou por conta do ala Alex Oliveira, cestinha do jogo, com 27 pontos. Com 14 pontos, cinco rebotes, quatro assistências e três bolas recuperadas, o jovem armador Henrique Coelho foi outro nome importante para a equipe vencedora.

- Foi uma vitória importante, em um confronto direto, e isso nos isola na quinta posição da classificação. Nesse jogo, nós revertemos uma situação em que estávamos atrás do placar e isso mostrou uma maturidade da equipe. Isso nos dá bagagem e experiência, para que a equipe chegar bem aos playoffs. - disse o técnico do Minas, Demétrius.

Pelo lado do Paulistano, os principais pontuadores foram o ala/pivô Renato, com 19 pontos, o pivô Labbate, autor de 13 pontos, e os alas Pilar e Holloway, autores de 11 pontos cada. Com a derrota, a equipe da capital paulista foi ultrapassada pelo Franca e caiu para a sétima posição, agora com uma campanha de 11 vitórias e 11 derrotas.

VIRA VIRA

Diante da equipe em que atuou por duas temporadas, Alex começou a partida de maneira impressionante. Com apenas um arremesso errado, o jogador marcou expressivos 13 pontos logo no início do duelo e liderou as ações ofensivas dos donos da casa. Só que do outro lado o Paulistano contou com uma grande atuação de Renato, autor de nove pontos no primeiro quarto, para manter o confronto parelho. Então, com destaque para os dois jogadores, o confronto se manteve equilibrado durante todo o período inicial e os donos da casa fecharam a parcial com na frente, mas por apenas três pontos: 20 a 17.

Apesar de uma ligeira queda de produção, Alex e Renato seguiram como os grandes protagonistas de suas equipes durante o segundo quarto. O ala do time mineiro acertou mais dois tiros de longa distância e somou outros seis pontos. Por sua vez, o ala/pivô do clube paulista anotou mais oito pontos. Não foi só o destaque dos dois jogadores que se manteve para a segunda parcial e o equilíbrio seguiu imperando. Depois de vencer o período por 16 a 13, o Minas se manteve em vantagem (35 a 30).

Sem dar espaço aos principais jogadores do Paulistano e com rápidas saídas para os contra-ataques, o Minas conseguiu estender a diferença no placar para 11 pontos (46 a 35) em pouco mais de cinco minutos jogados no terceiro quarto. Porém os visitantes conseguiram reagir ainda no período. Labbate conseguiu duas enterradas seguidas e deu um novo ânimo ao time paulista. Depois, Holloway e Pilar mostraram bons aproveitamentos na linha dos lances livres e a partida chegou para seus dez minutos finais com o marcador em igualdade: 51 a 51.

A rápida reação fez bem ao Paulistano e a equipe deslanchou no início da parcial decisiva. Com destaque para Pilar, o esquadrão dirigido pelo técnico Gustavo De Conti dominou as ações dos dois lados da quadra e abriu cinco pontos de frente (61 a 56). Com as duas equipes precipitando seus movimentos, o placar ficou estático por mais de dois minutos. Então, depois de perder a chance de arrancar, o clube paulista não conseguiu segurar a virada dos mineiros. Até então discreto no jogo, Coelho apareceu bem, Alex seguiu como o grande protagonista da equipe e os comandados do técnico Demétrius emplacaram uma corrida de 16 a 8 nos três minutos finais para confirmarem a importante vitória.