icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/07/2013
11:10

Enquanto a diretoria do São Paulo trabalha para definir o novo treinador - Paulo Autuori é o favorito -, o time é comandado por Milton Cruz. Coordenador-técnico e interino sempre que necessário, o profissional já se considera pronto para exercer o cargo de comandante da equipe. Mas, por enquanto, prefere continuar na sua função.

- Acho que o São Paulo sempre pensa grande e sempre conquistou grande. Se tiver um momento que alguém disser: "você vai assumir", estou preparado. Pode ser que aqui no São Paulo, um dia eu peça e o Juvenal me dê a oportunidade. Já mostrei aqui com o Rojas, em 2003, levamos o time de volta para a Libertadores. Estou preparado, já tive vários convites, do Japão, Emirados e outros clubes aqui do Brasil, mas nunca animei. Sou feliz assim, estou satisfeito aqui. Acho que treinador tem um desgaste muito grande com a distância da familia, eu acompanhei o crescimento dos meus filhos e isso é muito importante para mim - disse Milton Cruz.

Ele é quem estará à frente do time na noite desta quarta-feira, às 21h, no Morumbi, contra o Bahia. O interino busca a vitória depois da derrota por 2 a 0 para o Santos, no último domingo, também em casa.

Milton Cruz é homem de confiança do presidente Juvenal Juvêncio. Ele costuma ser ouvido antes de algumas contratações e indica jogadores e até treinadores para a diretoria são-paulina.

Enquanto a diretoria do São Paulo trabalha para definir o novo treinador - Paulo Autuori é o favorito -, o time é comandado por Milton Cruz. Coordenador-técnico e interino sempre que necessário, o profissional já se considera pronto para exercer o cargo de comandante da equipe. Mas, por enquanto, prefere continuar na sua função.

- Acho que o São Paulo sempre pensa grande e sempre conquistou grande. Se tiver um momento que alguém disser: "você vai assumir", estou preparado. Pode ser que aqui no São Paulo, um dia eu peça e o Juvenal me dê a oportunidade. Já mostrei aqui com o Rojas, em 2003, levamos o time de volta para a Libertadores. Estou preparado, já tive vários convites, do Japão, Emirados e outros clubes aqui do Brasil, mas nunca animei. Sou feliz assim, estou satisfeito aqui. Acho que treinador tem um desgaste muito grande com a distância da familia, eu acompanhei o crescimento dos meus filhos e isso é muito importante para mim - disse Milton Cruz.

Ele é quem estará à frente do time na noite desta quarta-feira, às 21h, no Morumbi, contra o Bahia. O interino busca a vitória depois da derrota por 2 a 0 para o Santos, no último domingo, também em casa.

Milton Cruz é homem de confiança do presidente Juvenal Juvêncio. Ele costuma ser ouvido antes de algumas contratações e indica jogadores e até treinadores para a diretoria são-paulina.