icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/11/2013
16:05

Em sua biografia, lançada nesta terça-feira, intitulada "Undisputed Truth" (A verdade incontestável), Mike Tyson admite ter se drogado antes de grandes lutas e até ter usado um pênis falso para burlar o exame antidoping. O ex-boxeador ainda citou exemplos, como a derrota para Danny Williams, em 2004, quando disse ter se drogado momentos antes do combate.

"Eu era um completo drogado. A história da guerra é a história das drogas. Todo grande general e todo grande guerreiro era drogado" , diz um trecho do livro.

Aposentado desde 2005, Mike Tyson, que declarou ter usado cocaína pela primeira vez com 11 anos, ainda revelou um método inusitado para driblar o exame antidoping. Por estar drogado antes de subir ao ringue na luta contra Lou Savarese, em Glasgow, na Escócia, em 2000, ele explicou como escapou do doping:

"Tive que usar um pênis falso, onde você coloca urina limpa de alguém para passar no teste de doping".

Com o livro, Tyson segue criando polêmicas. Em agosto deste ano, ele, que está com 47 anos, revelou ter ficado à beira da morte em razão do alcoolismo.