icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/07/2013
21:32

O goleiro Michel Alves, preocupado com a força e qualidade do Internacional, pediu atenção à equipe nesse retorno ao Campeonato Brasileiro. E para que o Vasco não seja surpreendido pelo adversário, ele ressalta a necessidade do time seguir à risca as recomendações do técnico Paulo Autuori.

- Pela qualidade dos atletas deles, é importante o Vasco estar preparado, com cabeça voltada para a partida. Temos que ter obediência em tudo que o Autuori pede aos atletas. Esse é o nosso dever, esse é o nosso compromisso - disse camisa 1.

Para Michel Alves, no entanto, o Cruz-Maltino não deve esperar a equipe colorada menos perigosa por não jogar em sua casa. A partida de domingo será no Centenário, em Caxias do sul, devido às reformas no Beira-Rio.

- O Inter está jogando lá há algum tempo. Tem domínio do estádio - acrescentou.

O goleiro, que se destacou no Juventude e já atuou pelo próprio Internacional, vai aproveitar para rever algumas pessoas do Rio Grande do Sul. Entretanto, disse que quando a bola rolar, as amizades ficam de lado.

- Tenho grandes amigos lá. É uma oportunidade de reencontrá-los. Mas começou a partida, acabou - finalizou o arqueiro.

O goleiro Michel Alves, preocupado com a força e qualidade do Internacional, pediu atenção à equipe nesse retorno ao Campeonato Brasileiro. E para que o Vasco não seja surpreendido pelo adversário, ele ressalta a necessidade do time seguir à risca as recomendações do técnico Paulo Autuori.

- Pela qualidade dos atletas deles, é importante o Vasco estar preparado, com cabeça voltada para a partida. Temos que ter obediência em tudo que o Autuori pede aos atletas. Esse é o nosso dever, esse é o nosso compromisso - disse camisa 1.

Para Michel Alves, no entanto, o Cruz-Maltino não deve esperar a equipe colorada menos perigosa por não jogar em sua casa. A partida de domingo será no Centenário, em Caxias do sul, devido às reformas no Beira-Rio.

- O Inter está jogando lá há algum tempo. Tem domínio do estádio - acrescentou.

O goleiro, que se destacou no Juventude e já atuou pelo próprio Internacional, vai aproveitar para rever algumas pessoas do Rio Grande do Sul. Entretanto, disse que quando a bola rolar, as amizades ficam de lado.

- Tenho grandes amigos lá. É uma oportunidade de reencontrá-los. Mas começou a partida, acabou - finalizou o arqueiro.