icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/12/2013
16:36

O México será o segundo adversário do Brasil no Grupo A da Copa do Mundo, no dia 17 de junho, em Fortaleza. Curiosamente as duas seleções já se enfrentaram no Castelão, neste ano, na Copa das Confederações e a Seleção venceu por 2 a 0.

No entanto, o México sempre foi um rival complicado para o Brasil. No século XXI as duas seleções se enfrentaram 11 vezes, e os mexicanos venceram seis encontros. Houve dois empates e apenas três vitórias brasileiras. Isso sem contar a final do torneio de futebol dos Jogos Olímpicos de Londres, no ano passado, onde a seleção tricolor bateu o Brasil por 2 a 1.

Só que a equipe treinada por Miguel Herrera se classificou para a Copa do Mundo aos trancos e barrancos. Precisou de uma repescagem contra a fraca Nova Zelândia, após terminar a fase final das Eliminatórias da Concacaf em quarto lugar. Ainda assim, o México só foi para a repescagem porque os Estados Unidos venceram o Panamá por 3 a 2, pois na última rodada a equipe azteca perdeu para a Costa Rica por 2 a 1.

Isso sem falar nos três treinadores diferentes que o México teve ao longo das Eliminatórias. Antes de Miguel Herrera, passaram pelo banco da equipe José Manuel de la Torre e Víctor Manuel Vucetich.

Como joga?

A seleção mexicana atua em um esquema 3-4-3. O grande destaque da equipe é o atacante Chicharito Hernández, do Manchester United. Além dele chama a atenção no ataque o nome de Giovanni dos Santos, jogador do Villarreal. Chama a atenção também a presença de veteranos como os zagueiros Rafa Márquez, de 34 anos, e Francisco Rodríguez, de 32.

Com a palavra
Jorge Guzmán
(sub-editor do "El Univeral"-MEX)

Já vimos o México cair em grupos mais complicados, mas sabemos que iremos disputar o segundo lugar contra Croácia e Camarões. Não tem como imaginar o Brasil fora do primeiro posto no Grupo A.

Sendo assim, estamos otimistas, pois o México já venceu a Croácia por 1 a 0, na Copa do Mundo de 2002, e Camarões está sempre às voltas com os seus problemas internos. Assim, creio que estaremos nas oitavas de final.

Sobre o confronto com o Brasil, bem, nós sempre vencemos os brasileiros em amistosos e torneios de menor expressão. Porém, em uma Copa do Mundo, sabemos que a coisa é diferente, pois é nesta hora que o futebol brasileiro sempre fica gigante.