icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/02/2015
19:59

A cidade de Guadalajara, no México, anunciou ontem que não sediará mais o Campeonato Mundial de Natação, em 2017. O motivo, segundo o país, é o alto valor dos orçamentos criados para sediar o evento, unido à recente queda nos valores dos barris de petróleo.

O país ainda deve receber uma multa da Federação Internacional de Natação (Fina) pela desistência em sediar a competição, no valor de US$ 5 milhões (aproximadamente R$ 14 milhões).

Os custos de orçamentos que seriam disponibilizados para a realização do Mundial giravam em torno de US$ 100 milhões (cerca de R$ 280 milhões).

O cancelamento de Guadalajara como sede do Campeonato acontece logo após a divulgação de um corte no orçamento do país de mais de US$ 8 bilhões (mais de R$ 17 bilhões), por culpa da queda nos preços dos barris de petróleo, principal fonte de renda do México.