icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/04/2014
15:26

Uma boa coincidência marca o confronto de hoje entre Figueirense e Bahia, válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.
No comando dos times, estão dois grandes amigos. Vinicius Eutrópio, técnico do Figueira, é uma espécie de padrinho de profissão de Marquinhos Santos, comandante do Bahia.

Eutrópio foi o responsável por alavancar a carreira de Santos. Enquanto o primeiro era diretor das categorias de base do Atlético-PR, o segundo era professor nas escolinhas de futebol do clube, e foi promovido à técnico do time sub-15 do Furacão.

- Eu era o coordenador da categoria de base do Atlético-PR e o Marquinhos Santos era um treinador das escolinhas, das filiais, eu o levei para ser o treinador do infantil, sub-15, do Atlético-PR. Vi o treino dele num ano, em que ele foi nos ajudar no centro de treinamento, e no outro ano peguei e coloquei de treinador do sub-15 - contou Eutrópio, atual técnico do Figueirense.

Apesar de ser menos experiente, o pupilo superou o professor. Hoje, Marquinhos Santos, tem uma carreira mais vitoriosa em questão de títulos do que o mentor Vinicius Eutrópio.

- A gente tem uma relação, ele brinca que eu sou o padrinho dele. Eu fiz uma aposta num treinador que não era treinador ainda. Ele ainda estava na faculdade, 22, 23 anos. Ele é mais mestre que eu agora (risos) - brincou o treinador do time catarinense.

Os dois times se enfrentam nesse domingo, às 18h30, na Arena Barueri