icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
15/02/2015
16:06

No dia em que festejou seu jogo de número 300 pelo Barcelona em Campeonatos Espanhois (458 no total), o argentino Messi foi impecável. Neste domingo de Carnaval, na goleada por 5 a 0 sobre o Levante, o craque fez três gols e deu o passe para o outro, marcado por Neymar.  Foi a décima-oitava vitória em 23 rodadas do time na Liga e o resultado o levou aos 56 pontos, na vice-liderança e apenas um atrás do Real Madrid e mostrando, neste momento, um futebol bem mais envolvente do que o maior rival. O Levante  tem 19 pontos e segue na zona de rebaixamento.

Messi estava em estado de graça. Mais parecia um mestre de bateria que tem seus comandados nas mãos. Deu passes de efeito, fez a assistência para o primeiro gol, de Neymar,  marcou três vezes e ainda se colocou bem para receber a bola e ter outras cinco chances para diante de um desesperado Levante. Vale lembrar que o argentino fez gol nos últimos dez jogos que atuou no Camp Nou. E com a tripleta já tem 25 na tabela de artilheiros, encostando no artilheiro da liga, Cristiano Ronaldo, que já marcou 28 para o Real Madrid. Na temporada, Messi também passou CR7 em gols, está agora com 37. 

Se Messi ganharia nota 10 de qualquer jurado em qualquer quesito, Neymar não ficou muito atrás. O brasileiro que saiu aos 22 minutos da etapa final, fez jogadas brilhantes, iniciou grande parte dos ataques, se movimentou muito, foi autor de um gol muito bonito  e bastante inusitado, pois foi meio sem querer, e sofreu o pênalti que originou o terceiro gol de Messi. Um mestre-sala perfeito e que teve um outro motivo para comemorar. Chegou ao seu gol 39 pelo Barcelona e ultrapassou Maradona (que fez 38).

Vale também citar a grande qualidade de passes do Barcelona, uma verdadeira volta ao Tiki-Taka, evolução, harmonia e conjunto. E a presença de Luizito Suárez. O uruguaio entrou na metade do segundo tempo e fechou o placar com um sensacional gol de voleio. Tão elástico quanto os dançarinos das comissões de frente das grandes escolas.

O JOGO

O resultado era esperado. O Levante jamais venceu o Barça no Camp Nou e no jogo do turno, em casa, perdera por 5 a 0. O Barcelona começou com o atacante uruguaio Suárez no banco de reservas (assim como Piqué e Jordi Alba) e o trio ofensivo formado por Pedro, caindo pela direita, Messi e Neymar.

Nos 20 primeiros minutos só deu Barcelona. Pedro perdeu uma chance no primeiro minuto, aos seis Messi recebeu um grande passe de Neymar, tirou a marcação e chutou por cima. Pouco depois ele teve nova oportunidade. O gol era inevitável e, aos 16 minutos ele saiu. Messi fez boa jogada pela direita e cruzou para Neymar, totalmente livre pela esquerda. Então, veio o lance curioso. O brasileiro tinha duas opções: chutar ou dar o gol de presente para Pedro, que entrava livre. Só que Neymar pegou mal demais na bola. Entretanto, ela subiu, pegou um efeito e morreu no gol. Foi um toque de sorte, mas que resultou num gol belíssimo.

Só aos 25 minutos o Levante teve um lance de perigo. Com Barral perdendo chance incrível. Pouco depois, o goleiro Bravo vacilou numa saída. Foi o segundo susto. Mas isso foram lances fortuitos, pois o Barcelona mandava em campo. Aos 33, Messi perdeu um gol feito. Aos 37, o argentino não vacilou: após uma roubada de bola de Xavi, o argentino recebeu na área o passe do companheiro e marcou 2 a 0, dando um toquinho na saída do goleiro. No minuto seguinte, Messi poderia ter feito outro, mas pegou mal na bola uma rebatida do goleiro.

E MAIS:
> Confira o gol inusitado de Neymar diante do Levante
> Confira como foi a vitória do Real Madrid sobre o La Coruña, no sábado

O segundo tempo começou com um massacre técnico do Barcelona. Messi e Neymar faziam o que queriam com os defensores. Só estava faltando mesmo a eficácia no toque final. Isso também foi culpa da dupla de astros. tanto Neymar como Messi não estavam sendo fominhas e queriam que Pedro fizesse o seu gol, só que o atacante não estava feliz. Aos cinco minutos chegou atrasado num passe brilhante de Messi. Aos dez, na jogada mais bonita de Neymar na partida, o brasileiro foi cortando da esquerda para o meio, próximo da área, driblando quatro marcadores e deixando Messi na cara do gol. Só que o astro tentou achar Pedro.

Aos 14, saiu o gol mais bem trabalhado do Barcelona. Uma linha de passe que em muito lembrou o tiki-taka. A jogada começou com Neymar e durante um minuto o time ficou tocando a bola na entrada da área, passando de um lado para o outro. Numa hora, a bola girada de Rakitic achou Pedro e este cruzou para a área. Messi não tinha ninguém pela frente e ampliou. 3 a 0.

Pouco antes de sair de campo aplaudidíssimo pela torcida, Neymar fez mais uma das suas. Caiu pela esquerda, saiu da marcação e deu uma cavadinha na área. Pênalti que Messi cobrou para igualar-se ao mítico Zarra (jogador espanhol dos anos 30) como o recordista de hat-tricks (três gols num jogo) na história do Espanhol, com 36.

Aos 22 minutos, Suárez entrou no lugar de Neymar. E precisou de sete minutos para também escrever seu nome na história do jogo. Ele completou num espetacular voleio à Bebeto um cruzamento de Adriano e marcou 5 a 0. Mais tarde Suárez perdeu uma chance para ampliar. No fim,  a torcida aplaudiu o show. Se o Barcelona fosse uma escola de samba, ganharia 10 em tudo neste desfile que fez na passarela catalã.