icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/07/2013
10:29

A caminho de Gdansk, na Polônia, aonde enfrenta o Lechia nesta terça-feira, em partida que deve marcar a estreia de Neymar pelo Barcelona, o argentino Messi encontrou tempo para ganhar mais um prêmio de melhor do mundo, dado pelo site goal.com, que colocou Ribéry e Cristiano Ronaldo logo atrás. Em declarações ao portal, ele fez uma avaliação sobre a última temporada.

- Tivemos muitos tropeços e coisas que nos afetaram, como as lesões, lamentavelmente a doença de Tito, que sabemos que sairá desta e poderá superar, e outras coisas que foram minando nossa capacidade de reação - disse o craque argentino.

Sobre o prêmio, ele agradeceu, e garantiu otimismo em relação ao novo ano, em que além do ex-jogador do Santos, ele terá o conterrâneo Tata Martino como treinador.

- Estou muito otimista. E um prêmios como este dá um incentivo e mais força para continuar nesta linha - concluiu.

A caminho de Gdansk, na Polônia, aonde enfrenta o Lechia nesta terça-feira, em partida que deve marcar a estreia de Neymar pelo Barcelona, o argentino Messi encontrou tempo para ganhar mais um prêmio de melhor do mundo, dado pelo site goal.com, que colocou Ribéry e Cristiano Ronaldo logo atrás. Em declarações ao portal, ele fez uma avaliação sobre a última temporada.

- Tivemos muitos tropeços e coisas que nos afetaram, como as lesões, lamentavelmente a doença de Tito, que sabemos que sairá desta e poderá superar, e outras coisas que foram minando nossa capacidade de reação - disse o craque argentino.

Sobre o prêmio, ele agradeceu, e garantiu otimismo em relação ao novo ano, em que além do ex-jogador do Santos, ele terá o conterrâneo Tata Martino como treinador.

- Estou muito otimista. E um prêmios como este dá um incentivo e mais força para continuar nesta linha - concluiu.