icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2014
11:31

Na terça-feira, o Estádio Santiago Bernabéu estava lotado para ver Cristiano Ronaldo tornar-se o maior goleador de todos os tempos da Liga dos Campeões da Europa. Bastavam dois gols, meta não muito complicada para quem marcou 22 vezes em 16 partidas da temporada. Só que o script não saiu conforme o imaginado. O português passou em branco na vitória do Real Madrid sobre o Liverpool por 1 a 0. Fato raro! No dia seguinte, Messi, de mansinho, fez dois e alcançou o recorde de Raúl.

A rivalidade dos craques de Real Madrid e Barcelona estava meio "esquecida" antes da vitória catalã sobre o Ajax por 2 a 0, na Amsterdã Arena. Cristiano Ronaldo recebia prêmios, chuteiras de ouro e aparecia balançando redes em todas as partidas dos Merengues, tanto no Campeonato Espanhol, quanto na Champions. Messi, ao contrário, foi questionado pelo próprio treinador da Argentina, Tata Martino, que mostrou dúvidas quanto à performance de La Pulga.

E MAIS

HOME: Veja as últimas notícias do futebol internacional
Del Bosque reclama da postura do público espanhol
Cristiano Ronaldo projeta ser o melhor da história

A façanha do hermano pode esquentar a disputa pela próxima Bola de Ouro da Fifa. Se Cristiano Ronaldo largou bem na frente na disputa pelo terceiro prêmio da carreira (o segundo consecutivo), agora, ele, ainda na frente, terá a sombra do rival se aproximando. Resta saber se ainda haverá tempo para convencer técnicos, jornalistas e capitães das seleções filiadas à entidade.

Os dois gênios do futebol mundial começaram a temporada de formas bem distintas. Cristiano Ronaldo desandou a marcar duas ou três vezes por partida. Os 71 gols de Raúl seriam batidos facilmente pelo gajo, de acordo, claro, com seus números e desempenho. Já Messi se consagrou como garçom e deixou a artilharia para Neymar. Foram dez passes decisivos para os companheiros de Barcelona.

Na comparação com Raúl e Ronaldo, Messi também leva vantagem. Com a idade do argentino, o espanhol tinha apenas 48 gols na competição. Já o português somava 44, ou seja, os dois estavam bem longe do feito do melhor jogador do mundo de 2009 a 2012.

Confira números dos craques na temporada

MESSI

14 jogos
11 gols / 7 pelo Espanhol e 4 pela Liga dos Campeões
1236 minutos em campo

CRISTIANO RONALDO

16 jogos
22 gols / 17 pelo Espanhol, 2 pela Supercopa Europeia e 3 pela Liga dos Campeões da Europa
1335 minutos em campo

Artilharia da Liga dos Campeões

Messi 71
Raúl 71
Cristiano Ronaldo 70

OS RECORDES DE MESSI

Mais Bolas de Ouro - 4
Mais gols num único ano - 91
Mais gols internacionais em um ano (contando Argentina e Barcelona) - 25
Mais gols em jogos seguidos do Espanhol - 33 em 21
Mais Chuteiras de Ouro - 3
Mais vezes artilheiro da Liga dos Campeões - 4
Mais "hat-tricks" (três gols em um jogo) na Liga dos Campeões - 4
Mais gols em apenas um jogo de Liga dos Campeões - 5
Mais gols em uma única edição do Espanhol - 50
Mais hat-tricks em uma edição do Espanhol - 8
Mais jovem a marca 200 gols no Espanhol - 25 anos
Mais gols no clássico Barcelona x Real Madrid - 18
Mais gols na história do Barcelona - 376

OS RECORDES DE CRISTIANO RONALDO

Único a conquistar a Chuteira de Ouro em dois clubes de países diferentes
Mais gols numa única edição de Liga dos Campeões - 17 gols
Mais gols pela Liga dos Campeões num único ano - 15
Mais gols em fases de grupos da Liga dos Campeões - 9
Primeiro a marcar em todos os clubes do Espanhol na mesma edição
Primeiro a marcar em seis clássicos Barcelona x Real Madrid seguidos
Primeiro a marcar 20 gols como visitante em uma edição do Espanhol
Mais rápido a alcançar 150 gols no Espanhol
Mais gols em uma edição da Premier League no atual formato - 31
Mais rápido ao alcançar os 50, os 100, os 150 e os 200 gols pelo Real Madrid
Mais gols pela seleção portuguesa - 51
Mais jogos pela seleção portuguesa em Copas do Mundo - 14
Mais jovem a alcançar os 100 jogos pela seleção portuguesa
Mais gols pela seleção em Eurocopas - 6