icons.title signature.placeholder Raphael Martins
09/07/2014
21:11

Inevitavelmente a Alemanha é a seleção que chega como favorita à final da Copa do Mundo, que será disputada contra a Argentina, no próximo domingo, no Maracanã. Os históricos 7 a 1 impostos à Seleção Brasileira, na última terça-feira, credenciam os alemães como favoritos absolutos. Uma situação que não se via em uma decisão de Mundial há décadas.

E é justamente esta situação desconfortável que pode ser utilizada pela Argentina a seu favor. Tal sentimento de superioridade entre um finalista e outro só pode ser comparado aos vistos nas decisões de 1950 e 1954. Nas duas a seleção mais cotada caiu: Brasil, para o Uruguai, e a Hungria, para a então Alemanha Ocidental.

Certamente o técnico Alejandro Sabella tomará mais cuidados defensivos, sabe que não pode abrir demais o meio-campo. O erro de Scolari foi entrar com apenas dois volantes, Fernandinho e Luiz Gustavo. A Argentina deverá, mais do que nunca, confiar no bom momento de Mascherano. Será um jogador que poderá funcionar como um pilar da equipe. Para completar o setor as opções são Biglia e Gago.

Mas quem sairia para a entrada de mais um volante? Uma das opções seria Enzo Pérez, ou então Sabella poderá optar por sacar Higuaín e jogar com Messi como o tão decantado "falso nove".

Por falar no camisa 10, Messi está devendo nesta fase final de Mundial. Tirando o passe para Di María, no gol que garantiu o triunfo sobre a Suíça, o craque passou quase despercebido pelas quartas de final e pela semifinal. Contra a Alemanha, certamemente não terá liberdade. Precisará mais do que nunca encontrar a sua melhor versão para poder chamar o jogo para si.

A defesa argentina, que antes da Copa do Mundo era tão criticada, mostra solidez. A dupla Demichelis e Garay está dando conta do recado, e os laterais Zabaleta e Rojo apoiam e defendem com eficiência. O goleiro Romero, além de seguro, mostra que tem sorte. O que é muito bom para alguém de sua posição.

A sorte de argentinos e alemães está lançada. O tira-teima entre essas duas seleções será no Maracanã. Em 1986 deu Argentina, em 1990 o título foi da Alemanha. E agora?