icons.title signature.placeholder Alexandre Braz
icons.title signature.placeholder Alexandre Braz
15/07/2013
20:45

No desembarque da delegação do Botafogo no Rio de Janeiro, no fim da manhã desta segunda-feira, os jogadores alvinegros lamentaram a lesão no tornozelo esquerdo de Lucas, sofrida na derrota para o Grêmio na tarde de domingo, em Porto Alegre, que irá afastá-lo do time por tempo indeterminado.

Apesar da entrada por trás de Zé Roberto tirar o colega dos campos, Bolívar não quis incriminar o árbitro Paulo César de Oliveira.

- Temos de respeitar a interpretação do árbitro. Ele está ali para acertar e errar. Infelizmente acho que ele não observou o lance como sendo para expulsão e temos de respeitar - disse Bolívar.

Quando atuava pelo Internacional, Bolívar passou por situação parecida a de Zé Roberto. Em novembro de 2011, num confronto entre Bahia e Internacional, o zagueiro - que atuava pelo Colorado -, deu uma entrada violenta em Dodô, lateral-esquerdo do time baiano, que se machucou na disputa de bola, ficando fora dos campos por seis meses. Mesmo triste pela lesão de Lucas, o defensor inocentou o apoiador gremista no lance.

- Sabemos que todo jogador tenta ir para os lances da maneira mais leal possível. Conhecemos o Zé Roberto e sabemos que não é um jogador violento. Tenho certeza que ele está triste pela lesão do Lucas e torcendo pela recuperação dele - disse Bolívar.


No desembarque da delegação do Botafogo no Rio de Janeiro, no fim da manhã desta segunda-feira, os jogadores alvinegros lamentaram a lesão no tornozelo esquerdo de Lucas, sofrida na derrota para o Grêmio na tarde de domingo, em Porto Alegre, que irá afastá-lo do time por tempo indeterminado.

Apesar da entrada por trás de Zé Roberto tirar o colega dos campos, Bolívar não quis incriminar o árbitro Paulo César de Oliveira.

- Temos de respeitar a interpretação do árbitro. Ele está ali para acertar e errar. Infelizmente acho que ele não observou o lance como sendo para expulsão e temos de respeitar - disse Bolívar.

Quando atuava pelo Internacional, Bolívar passou por situação parecida a de Zé Roberto. Em novembro de 2011, num confronto entre Bahia e Internacional, o zagueiro - que atuava pelo Colorado -, deu uma entrada violenta em Dodô, lateral-esquerdo do time baiano, que se machucou na disputa de bola, ficando fora dos campos por seis meses. Mesmo triste pela lesão de Lucas, o defensor inocentou o apoiador gremista no lance.

- Sabemos que todo jogador tenta ir para os lances da maneira mais leal possível. Conhecemos o Zé Roberto e sabemos que não é um jogador violento. Tenho certeza que ele está triste pela lesão do Lucas e torcendo pela recuperação dele - disse Bolívar.