icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
13/11/2014
12:38

Optando por não contar com o Mineirão para a primeira partida da final contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, a diretoria atleticana buscou ter uma renda parecida no Independência, aumentando o preço dos ingressos para o clássico da última quarta. E o resultado da estratégia foi a maior renda do Atlético-MG na Arena do Horto. O Galo lucrou R$4.741.300,00 diante da Raposa, superando os R$2.100.300,00 arrecadados na partida contra o Newell's Old Boys, na semifinal da Libertadores de 2013.

A partida contra o Cruzeiro, no entanto, não contou com lotação máxima do estádio. Isso porque muitos atleticanos não aceitaram pagar R$400, R$600 e R$700 pelos bilhetes que restavam ainda antes da partida. Do lado de fora do Horto, muitos torcedores compareceram ao estádio na esperança de encontrar ingressos mais baratos ou de uma possível baixa nos preços, o que não aconteceu. A maioria deles permaneceu nos arredores do estádio e assistiu ao clássico mineiro em bares nas cercanias do Independência.

MAIS:
> Atleticanos querem usar experiência para não se iludurem com vantagem
> Tardelli revela incômodo e atuação no sacrifício, mas tranquiliza torcida
> Eufórico, Kalil dispara após a vitória: 'é o maior mandante do mundo'

Por conta dos cerca dos dois a três mil ingressos que ficaram nas bilheterias, ao todo compareceram ao Independência 18.578 torcedores, número bem abaixo dos 20.737 que foram contra a equipe argentina, no ano passado. Nesta temporada, o Galo também teve outros seis públicos superiores no Horto, inclusive um clássico contra o Cruzeiro pelo Campeonato Mineiro.