icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/11/2014
17:45

Sem pretensões neste fim de ano, o Santos pode ser decisivo na definição dos times rebaixados no Campeonato Brasileiro. Isso porque o time encara nas duas últimas rodadas da competição adversários que lutam para o fugir da degolga: o Botafogo (19º colocado) e o Vitória (17º). Além disso, indiretamente, pode prejudicar o rival Palmeiras se perder para a equipe baiana na última rodada, no Barradão. Contudo, segundo o atacante Geuvânio, o elenco alvinegro ignora essas questões.

O camisa 45 do Peixe afirmou que o grupo vai tentar terminar o ano com vitórias, sem se importar com quem pode ser beneficiado com isso.

- Não faz parte do nosso pensamento, a gente não escolhe quem vai rebaixar, queremos vencer. Estamos lutando e essa sequência (sem vencer há nove partidas) está incomodando - comentou.

Ele ainda destacou que não alimenta grande rivalidade com o Botafogo, equipe que está entalada na garganta dos santistas desde a final do Brasileirão de 1995, na qual o Peixe reclamou de erros do árbitro Márcio Rezende de Freitas.

- Eu também sou de 92, não sei muito dessa história. Isso não tem que ser levado para dentro de campo, temos que vencer. O Santos é tem que entrar para vencer, não tem que entrar em campo para empatar ou perder - afirmou.

Nesta terça-feira, apenas os reservas e os jogadores que não atuaram durante todo o clássico contra o São Paulo foram a campo, em treino no CT Rei Pelé. O grupo alvinegro volta aos trabalhos nesta quarta-feira, dando sequência à preparação para encarar o Botafogo, domingo, na Vila Belmiro.