icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2013
12:00

Líder do Campeonato Brasileiro com 13 pontos em seis jogos até aqui, o Botafogo tem um compromisso complicado no domingo: o Grêmio e fora de casa. Mesmo assim, Oswaldo de Oliveira rechaça qualquer possibilidade de mandar sua equipe à Arena do Grêmio buscando um empate. O técnico reconhece a dificuldade maior da partida, mas garante que o pensamento é sempre ir atrás de vencer.

- Isso não existe. Vai jogar sempre para ganhar, não vou nunca entrar para empatar. Vou admitir que tem um jogo mais difícil, mas a ideia é sempre vencer. Não faço previsão de pontos, mas temos de contar com a derrota também. Sempre pensei dessa maneira. Se o empate vier, também não é ruim. Mas vamos para vencer dentro das condições que o adversário nos apresentar. Temos de ser ousados, mas também termos responsabilidade - analisou.

Do outro lado, Oswaldo de Oliveira terá como adversário Renato Gaúcho. E o técnico alvinegro fez elogios ao rival. O treinador destacou a importância do ídolo tricolor ter a missão de comandar a equipe, criando forte empatia com a torcida.

- Acho importantíssimo. Vimos a recepção que ele teve lá, era um jogador símbolo do Grêmio. Tem uma representatividade incrível. Ele está vivendo um momento muito especial na carreira - comentou.

Líder do Campeonato Brasileiro com 13 pontos em seis jogos até aqui, o Botafogo tem um compromisso complicado no domingo: o Grêmio e fora de casa. Mesmo assim, Oswaldo de Oliveira rechaça qualquer possibilidade de mandar sua equipe à Arena do Grêmio buscando um empate. O técnico reconhece a dificuldade maior da partida, mas garante que o pensamento é sempre ir atrás de vencer.

- Isso não existe. Vai jogar sempre para ganhar, não vou nunca entrar para empatar. Vou admitir que tem um jogo mais difícil, mas a ideia é sempre vencer. Não faço previsão de pontos, mas temos de contar com a derrota também. Sempre pensei dessa maneira. Se o empate vier, também não é ruim. Mas vamos para vencer dentro das condições que o adversário nos apresentar. Temos de ser ousados, mas também termos responsabilidade - analisou.

Do outro lado, Oswaldo de Oliveira terá como adversário Renato Gaúcho. E o técnico alvinegro fez elogios ao rival. O treinador destacou a importância do ídolo tricolor ter a missão de comandar a equipe, criando forte empatia com a torcida.

- Acho importantíssimo. Vimos a recepção que ele teve lá, era um jogador símbolo do Grêmio. Tem uma representatividade incrível. Ele está vivendo um momento muito especial na carreira - comentou.