icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/07/2013
15:48

Na noite desta quarta-feira, quando o Botafogo venceu o Figueirense por 1 a 0, em jogo de ida, válido pela terceira fase da Copa do Brasil, em Volta Redonda, o clube teve o seu o pior público no ano, com apenas 754 pagantes. Segundo o técnico Oswaldo de Oliveira, diversos fatores contribuíram para a baixa adesão dos botafoguenses, em especial o horário do jogo: 21h50.

- Jogo dez horas da noite, com chuva, é complicado. Não podemos reclamar da torcida, aqui as coisas não são iguais, não temos estádio e é isso. Mas temos nos superado - afirmou Oswaldo, lamentando apenas o resultado magro. De acordo com o treinador, o time mereceu uma sorte maior:

- A bola bateu na trave várias vezes, demos alguns vacilos. Mas jogamos de uma maneira positiva.Continuamos criando boas oportunidades. A partir do momento em que senti que os jogadores se desgastaram mais, tentamos chegar com mais calma ao gol adversário. Foi um jogo de contra-ataques no fim.

Para seguir na competição, o Botafogo pode até empatar o jogo de volta, em Santa Catarina, no dia 24. Uma derrota com um gol de diferença, desde que marque gols, dá a vaga ao Glorioso também. Caso o Figueirense vença por 1 a 0, a decisão será nos pênaltis.

Botafogo vence Figueirense pela Copa do Brasil

Na noite desta quarta-feira, quando o Botafogo venceu o Figueirense por 1 a 0, em jogo de ida, válido pela terceira fase da Copa do Brasil, em Volta Redonda, o clube teve o seu o pior público no ano, com apenas 754 pagantes. Segundo o técnico Oswaldo de Oliveira, diversos fatores contribuíram para a baixa adesão dos botafoguenses, em especial o horário do jogo: 21h50.

- Jogo dez horas da noite, com chuva, é complicado. Não podemos reclamar da torcida, aqui as coisas não são iguais, não temos estádio e é isso. Mas temos nos superado - afirmou Oswaldo, lamentando apenas o resultado magro. De acordo com o treinador, o time mereceu uma sorte maior:

- A bola bateu na trave várias vezes, demos alguns vacilos. Mas jogamos de uma maneira positiva.Continuamos criando boas oportunidades. A partir do momento em que senti que os jogadores se desgastaram mais, tentamos chegar com mais calma ao gol adversário. Foi um jogo de contra-ataques no fim.

Para seguir na competição, o Botafogo pode até empatar o jogo de volta, em Santa Catarina, no dia 24. Uma derrota com um gol de diferença, desde que marque gols, dá a vaga ao Glorioso também. Caso o Figueirense vença por 1 a 0, a decisão será nos pênaltis.

Botafogo vence Figueirense pela Copa do Brasil