icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo e Aurino Leite
26/03/2014
08:16

Na noite da última segunda-feira, uma postagem nas redes sociais agitou ainda mais os bastidores da política cruz-maltina, que tem como uma das principais polêmicas o chamado "mensalão". O ex-diretor de patrimônio, Eduardo Cassiano, dizendo-se membro da chapa Identidade Vasco – que tem como candidato Roberto Monteiro –, publicou imagem e texto no qual convoca vascaínos que estejam interessados em votar na eleição deste ano – ainda sem data definida –, a procurá-lo:

"Amigos vascaínos, a eleição no Vasco está se aproximando, caso algum sócio PROPRIETÁRIO, que esteja em débito com o VASCO, e tenham o interesse de ficar apto (sic) a votar, na chapa a qual sou integrante, que é encabeçado por ROBERTO MONTEIRO, entre em contato comigo (21) 9xxxx-5518 SV".

E MAIS
> Douglas exalta bom momento que vem passando no Vasco e diz: 'Estou 100%'
> Henry recebe camisa do Vasco e revela torcida pelo título Carioca

A reportagem do LANCE!Net entrou em contato com Eduardo Cassiano passando-se por um sócio com dúvidas para regularizar a situação e, logo após uma breve explicação, ouviu a seguinte resposta.

– Isso que eu coloquei foi só uma forma de divulgar, mas algumas pessoas pegaram a minha postagem e usaram de outra maneira, como se eu fizesse parte daquele mensalão lá do Eurico. E eu não tenho nada a ver com isso.

Por conta deste suposto "mensalão", foi aberta uma sindicância. De qualquer forma, esta eleição já está tirando o sono de muita gente...

 
   

Quem é

Nome:
Eduardo V. Correa Cassiano

Ligação com o Cruz-Maltino:
Conselheiro, foi diretor de patrimônio quando Fred Lopes, integrante da 'Identidade', comandou a vice-presidência.

Sócios ou "mensaleiros"?

Denúncia
Após suspeitar de movimentação do Casaca!, grupo ligado a Eurico, o grande benemérito Otávio Gomes protocolou carta na secretaria para denunciar o processo de "mensalão".

Adesão em massa
No dia 30 de abril de 2013, 1.730 pessoas se tornaram sócias. Na época, a média mensal de novos associados era de sete pessoas.

Envolvidos
Suspeita-se que a adesão em massa teria sido articulada por Eurico. Já Roberto Monteiro também estaria financiando 900 sócios.