icons.title signature.placeholder Russel Dias
29/06/2014
07:03

A última vez que o ataque do Santos foi formado por Thiago Ribeiro e Leandro Damião - considerados titulares pelo técnico Oswaldo de Oliveira - foi contra o Grêmio, na terceira rodada do Campeonato Brasileiro e a partida terminou sem gols. Juntos, os principais jogadores de ataque não venceram ainda no Brasileirão.

Para a partida contra o Palmeiras, no dia 17 de julho, a primeira após a Copa do Mundo, ambos tentam se recuperar de lesão a tempo. O camisa 9 trata uma pubeíte, em um quadro em que a cirurgia já foi descartada. Já Thiago teve um estiramento no joelho esquerdo, e preocupa menos os médicos.

Contestados pela torcida e mantidos por Oswaldo até as contusões, os experientes tem à sombra os atacantes revelados na base: Jorge Eduardo, Diego Cardoso e Geuvânio. Os dois primeiros foram titulares nas duas últimas vitórias do Peixe, sobre o Figueirense e Criciúma, respectivamente. Diego marcou um dos dois gols da vitória diante do Tigre.

Além deles, Geuvânio perdeu a titularidade conquistada no Campeonato Paulista, e agora vê uma oportunidade de reconquistar o posto com os desfalques no setor.

Na vitória do Santos sobre o Red Bull, na última sexta-feira, em um jogo-treino, o camisa 10 foi o nome da partida. Entrando no decorrer da primeira etapa, o meia foi o autor do primeiro gol e o responsável direto pela vitória no amistoso por 3 a 0.

Juntos, Diego Cardoso e Geuvânio têm um gol cada no Brasileiro, diferentemente de Thiago Ribeiro e Damião, que não marcaram ainda.

Enquanto os médicos se apressam para recuperar os experientes em 18 dias, os Meninos da Vila correm por fora por mais chances.