icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/04/2014
17:37

Enquanto todos os holofotes do Camp Nou estavam em Messi e Diego Costa para a ida das quartas de final da Liga dos Campeões, dois eternos Meninos da Vila brilharam no confronto entre Barcelona e Atlético de Madrid. Diego e Neymar, de duas gerações diferentes, marcaram bonitos gols no empate em 1 a 1, que pelo critério do gol fora de casa, deixar o Colchonero em vantagem.

A volta para esta partida, no Vicente Calderón, casa do Colchonero, será na quarta-feira da semana que vem. No fim de semana os dois times voltam a campo. No sábado, o Atlético de Madrid recebe o Villarreal, e o Barcelona joga, também em casa, contra o Betis.

SURPRESAS NAS ESCALAÇÕES
Antes do jogo, muitas dúvidas em relação às escalações. Do lado do Atlético de Madrid, Diego Costa vinha de dores desde o fim de semana, e era dúvida. Diego Simeone acabou escalando o jogador e lançou a dupla de ataque com Villa e quatro jogadores no meio-campo.

Já o Barcelona vinha com a indecisão de Gerardo Martino se escalaria dois ou três atacantes, com ou sem Neymar, três ou quatro no meio... Tata optou por fazer a dupla de ataque do brasileiro com Messi, e Busquets, Xavi, Iniesta e Fàbregas no meio, com esses dois últimos ocupando mais a faixa esquerda, com o camisa 11 mais pela direita.

Messi foi caçado em campo (Foto: AFP)

MARCAÇÃO E NADA DE BOLA NA REDE
Pelo menos no primeiro tempo, a partida seguiu a tendência desse duelo na temporada. Muita pegada, intensidade, e nada de bola na rede. O Atlético começou fazendo muita pressão no campo de ataque, e quase que Pinto entrega. Na sequência, Villa chutou para fora.

O Barcelona também tentou essa estratégia, e melhor chance surgiu após linda jogada de Messi, que deixou Iniesta pronto para marcar, mas Godín cortou na hora certa.

O primeiro tempo também, ficou marcado pelas mudanças por lesões. Piqué teve que sair, veio Bartra, e Diego Costa voltou a sentir dores, e deu lugar a Diego. O Atlético teve que se rearrumar, agora com o meio mais povoado e Villa isolado na frente. Na reta final do primeiro tempo, Neymar ainda arriscou de longe a bola foi para fera, e o espanhol, ex-Barcelona, chutou para boa defesa de Pinto.

Quase uma conferência brasileira na lesão de Diego Costa; Dani Alves, Neymar e Filipe Luís juntos (Foto: AFP)

SHOW DOS MENINOS DA VILA
Na volta do intervalo, o jogo continuou pegado, e dessa vez vieram os gols. Os times permaneceram com os seus esquemas, mas um certo medo, e talvez até covardia, de Diego Simeone, acabou indo contra ele próprio. Diego, que havia entrado ainda no primeiro tempo, acertou um golaço. O ex-jogador do Santos recebeu da intermediária, limpou Xavi e acertou uma bomba no ângulo, sem chances para Pinto.

Aí o Atlético foi para trás. Gerardo Martino colocou Sánchez para pressionar, e Simeone tirou Villa, nesta altura o seu único atacante, e colocou o meia Sosa. Um minuto depois, empate do Barcelona. E novamente com brasileiro. Iniesta acertou um lindo passe para Neymar, que invadiu a área, foi mais rápido que Miranda, e chutou cruzado para empatar.

Daí para frente foi Barcelona no ataque até o fim. Muita pressão, toque de bola em velocidade, e um "caminhão" do Atlético de Madrid na frente da área.

Villa voltou a enfrentar o seu ex-clube (Foto: AFP)

FICHA TÉCNICA
BARCELONA 1X1 ATLÉTICO DE MADRID

Local: Camp Nou, em Barcelona (ESP)
Data-hora: 1/04/2014, às 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Felix Brych (ALE)
Auxiliares: Mark Borsch (ALE) e Stefan Lupp (ALE)

Gols: Diego (12'/2ºT), Neymar (26'/2ºT)

Cartões amarelos: Koke (ATL), Gabi (ATL), Turan (ATL), Juanfran (ATL), Iniesta (BAR), Jordi Alba (BAR), Diego (ATL), Sosa (ATL)
Cartões vermelhos:

BARCELONA: Pinto, Daniel Alves, Piqué (Bartra, 12/1º), Mascherano e Jordi Alba; Busquets, Xavi, Fàbregas (Sánchez, 22/2ºT) e Iniesta; Neymar e Messi. Técnico: Gerardo Martin
ATLÉTICO DE MADRID: Courtois, Juanfran, Godín, Miranda e Filipe Luís; Gabi, Tiago, Koke e Arda Turan (Crístian Rodríguez, 31'/2ºT); David Villa (José Sosa, 25'/2ºT) e Diego Costa (Diego, 29'/1ºT). Técnico: Diego Simeone