icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2013
12:16

Mendieta fez contra o Icasa seu primeiro jogo como titular do Palmeiras. Apesar de algumas boas jogadas, o jogador saiu no começo da segunda etapa, quando o placar ainda era magro (1 a 0) para a entrada de Valdivia - com o chileno, o time deslanchou e goleou no Pacaembu, por 4 a 0. Para ele, porém, é possível fazer uma dupla de armadores gringos no meio-campo.

- Só depende do Kleina. Creio que podemos jogar juntos. Nós dois temos características iguais, mas creio que jogaremos juntos - afirmou o camisa 8.

Na saída do gramado, o camisa 10 também admitiu que poderia jogar com Mendieta. Após a vitória sobre o Verdão do Cariri, Gilson Kleina concordou com a dupla, sem deixar de fazer a ressalva da necessidade de ter um 'operário' para colaborar.

- Acho que tem condições (de atuarem juntos). Se tenho Mendieta e Valdivia hoje, alguém vai ter de correr para trás. Vi Mendieta fazendo jogadas que já vimos no treinamento. Não vai ter problemas se colocarmos esses dois. Na teoria as coisas são bonitas, mas na prática temos de trabalhar as situações. Alguém vai ter de ser o operário da história. Estamos muito bem servido por jogadores - explicou.

Desde sua chegada, o paraguaio se manteve próximo de Valdivia na Academia de Futebol e os dois já se tratam como amigos e trocam elogios. De acordo com Mendieta, o Mago tem feito a função de tradutor em alguns momentos, já que o ex-jogador do Libertad (PAR) ainda tem dificuldades com o português.

- Se tem uma palavra que não entendo, o Valdivia é um amigo que me ajuda - explicou o armador, que quer manter a torcida do Verdão, líder da Série B, feliz.

- O importante é me adaptar ao futebol brasileiro. Espero seguir jogando como titular e me adaptando cada vez mais. Estou chegando agora e vejo que é muito bonito jogar com estes torcedores e ganhar. Espero continuar assim para fazer o torcedor feliz. Eles são muito importantes para a equipe - completou.


Mendieta fez contra o Icasa seu primeiro jogo como titular do Palmeiras. Apesar de algumas boas jogadas, o jogador saiu no começo da segunda etapa, quando o placar ainda era magro (1 a 0) para a entrada de Valdivia - com o chileno, o time deslanchou e goleou no Pacaembu, por 4 a 0. Para ele, porém, é possível fazer uma dupla de armadores gringos no meio-campo.

- Só depende do Kleina. Creio que podemos jogar juntos. Nós dois temos características iguais, mas creio que jogaremos juntos - afirmou o camisa 8.

Na saída do gramado, o camisa 10 também admitiu que poderia jogar com Mendieta. Após a vitória sobre o Verdão do Cariri, Gilson Kleina concordou com a dupla, sem deixar de fazer a ressalva da necessidade de ter um 'operário' para colaborar.

- Acho que tem condições (de atuarem juntos). Se tenho Mendieta e Valdivia hoje, alguém vai ter de correr para trás. Vi Mendieta fazendo jogadas que já vimos no treinamento. Não vai ter problemas se colocarmos esses dois. Na teoria as coisas são bonitas, mas na prática temos de trabalhar as situações. Alguém vai ter de ser o operário da história. Estamos muito bem servido por jogadores - explicou.

Desde sua chegada, o paraguaio se manteve próximo de Valdivia na Academia de Futebol e os dois já se tratam como amigos e trocam elogios. De acordo com Mendieta, o Mago tem feito a função de tradutor em alguns momentos, já que o ex-jogador do Libertad (PAR) ainda tem dificuldades com o português.

- Se tem uma palavra que não entendo, o Valdivia é um amigo que me ajuda - explicou o armador, que quer manter a torcida do Verdão, líder da Série B, feliz.

- O importante é me adaptar ao futebol brasileiro. Espero seguir jogando como titular e me adaptando cada vez mais. Estou chegando agora e vejo que é muito bonito jogar com estes torcedores e ganhar. Espero continuar assim para fazer o torcedor feliz. Eles são muito importantes para a equipe - completou.