icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
14/11/2013
13:55

Um dos pontos mais importantes da reforma do Beira-Rio ganhou novo capítulo nesta quinta-feira. A primeira membrana que será instalada na cobertura metálica do estádio foi içada na manhã desta quinta-feira. A sua colocação completa está prevista para sábado. Na segunda-feira, o Inter e a Andrade Gutierrez já planejavam a aplicação, mas os fortes ventos impediram que a situação fosse adiante.

A cobertura do estádio colorado é composta por 65 folhas, estas divididas em quatro estruturas. As primeiras partes, chamadas de P1 e P2, já foram colocadas. Faltam 10 pedaços de P3 e P4. Paralelo a isso, começa a instalação da membrana. Içada nesta quinta, deve ser instalada no sábado. A ideia é aumentar gradatividamente a instalação, pela complexidade. Com a prática, o ritmo será aumentado. Inicialmente, após a primeira ser totalmente colocada, a ideia é manter a média de duas por dia.

O material sintético demora seis meses para adquirir a cor esperada, em um processo de branqueamento. O Inter está próximo de fechar com a empresa de iluminação da cobertura para deixá-la vermelha, semelhante ao que acontece na Allianz Arena, em Munique.

Os alpinistas que fazem a instalação da membrana na cobertura, já estavam no Beira-Rio percorrendo há obra há meses. Apesar da membrana estar no estádio, o problema era a rede que é colocada na folha metálica, que faz a sustentação do revestimento completo. O mesmo sistema foi utilizado no Maracanã.