icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso e Rafael Valesi
31/12/2013
11:26

Melhor brasileira na edição de 2013 da São Silvestre, Sueli Pereira apontou um erro de estratégia das corredoras do país como uma das causas do domínio africano na prova que percorre as ruas do Centro de São Paulo. 

Sexta colocada na corrida, a atleta disse na entrevista coletiva concedida minutos depois da premiação que as atletas nacionais precisam competir menos e treinar mais.

- No terceiro quilômetro da prova, tinham poucas brasileiras ao lado delas (africanas). No quinto, só estava eu. É preciso se focar mais para ganhar das quenianas - falou Sueli, que complementou em seguida.

- Cada brasileira precisa montar um calendário para melhorar. É preciso diminuir o número de corridas. As brasileiras precisam fazer isso - disse a atleta do Cruzeiro, de Belo Horizonte.

A queniana Nancy Kipron, vencedora da São Silvestre neste ano, reforçou a tese.

- Acho que treinamos mais fortemente do que elas (brasileiras). Treinei dois meses no Quênia para a São Silvestre - contou a campeã.