icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/06/2014
14:32

O meia Claudio Marchisio, que vai para sua segunda Copa do Mundo pela Itália, comentou sobre as diferenças fora de campo de Marcelo Lippi, comandante em 2010 (e campeão em 2006, mas sem o jogador da Juventus no elenco), e Cesare Prandelli, atual técnico. Ele não criticou o antigo treinador, mas elogiou bastante a postura do atual.

- O ar que estamos respirando é muito positivo, estamos trabalhando muito aqui, e também trabalhamos muito na Itália. O treinador deixou trazer as famílias, estamos serenos. Lippi não teve sorte na Copa, eu e os jgoadores que fomos à África do Sul estamos tentando esquecer aquela Copa - disse Marchisio em entrevista coletiva nesta terça-feira.

Marchisio ainda recebeu uma "utucada na coletiva. O jogador tem se destacado no aspecto físico, e foi perguntado se é por causa da condição na Juventus, quando não foi titular com frequência nesta temporada, e se deveria "agradecer" ao técnico Antonio Conte.

L!TV analisa Itália: fé em Balotelli  para alcançar o Brasil em títulos

- (risos) Eu tive problemas no joelho e nos pés, na primeira metade da temporada joguei pouco, mas em janeiro joguei mais, talvez por isso eu esteja bem. Mas fizemos um trabalho específico na Itália. Os resultados dos testes são muito positivos. E agora temos que aplicar essa preparação - disse Marchisio, que não faz questão de ser o centro das atenções na Azzurra:

- Eu sempre desejo jogar, há muita competição na Juventus e aqui. Deixo as capas para Pirlo e Buffon, são craques e ganharam muito. O importante é ter uma boa condição física. A questão tática pode ser feita um dia antes. Comecei a temporada mal, mas agora estou pronto.