icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/02/2015
20:10

O uruguaio Cristian Rodríguez, do Parma, falou sobre a situação do clube. De acordo com a imprensa europeia, a nova diretoria não conseguiu pagar a dívida milionária e vai falir. No último fim de semana, a partida contra a Udinese não aconteceu pelo fato de não haver dinheiro para contratar seguranças. Cebolla duvidou dos dirigentes.

- Ligaram para dizer que não haveria jogo. Desde que cheguei ao clube já conheci dois presidentes. Dizem que são multimilionários e, olhos nos olhos, o último disse que ia pagar o que devem. Mas, a verdade é que se fala muito e faz-se pouco - disse o jogador em entrevista ao "Marca".

O jogador lembrou ainda de quem não tem boas condições. Cebolla, que está emprestado pelo Atlético de Madrid, revelou que alguns funcionários não recebem há praticamente um semetre.

- Não é fácil vir de onde venho e enfrentar esse problema. Mas não me queixo, há que continuar a trabalhar. Em pior situação estão os fisioterapeutas, os cozinheiros, os faxineiros... No fim, os jogadores têm bons salários, mas para os outros é um drama estarem seis meses sem receber - concluiu.