icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
10/07/2013
12:56

Quando Leonardo Silva caiu de um jeito feio em um treinamento de domingo, no dia 23 de junho, muito torcedor do Atlético-MG viu as chances do Galo vencer o Newell's Old Boys, em Rosário, também cair. Mas o zagueiro retornou em um tempo que impressiona. Para Rodrigo Lasmar, chefe do do Departamento Médico do Alvinegro, a surpresa dá lugar à confiança no trabalho sério do DM e do atleta.

- Uma lesão grave. O nosso objetivo era que ele se recuperasse o quanto antes para os dois jogos da final da Libertadores. Houve um trabalho intenso e de forma integral do jogador e do Departamento Médico, então, ele conseguiu uma grande evolução no tratamento. Recuperou antes e está à disposição do Cuca para jogar amanhã (quarta) - afirmou Lasmar, ao LANCE!Net.

Leonardo Silva tem tudo para ser escalado como titular no jogo de volta da semifinal da Libertadores, nesta quarta, no Independência, às 21h50. Mas, perguntado se ele estaria com 100% de condições físicas, Lasmar preferiu não precisar um número. O que é garantido é que o camisa 3 não precisará de nenhuma proteção no local.

- É difícil falar em um número para qualificar a condição física do atleta. Podemos dizer que foi uma grata surpresa. Ou melhor, na verdade, a cada passo do tratamento, iamos monitorando a recuperação do Léo Silva e imaginávamos que ele poderia voltar ainda para o segundo jogo (da semifinal). Trabalhamos para isso acontecer.

Se Leonardo Silva está prestes a retornar para o time do Galo, a presença de Leandro Donizete também é outra grande expectativa da torcida do Atlético-MG. Os dois foram as grandes ausências em Rosário. Donizete, na terça-feira, em entrevista coletiva, deixou claro que se sente inseguro. A escalação de ambos só poderá ser confirmada minutos antes do jogo.

Diferente de Bernard

Bernard sofreu uma luxação no ombro no último dia de março, durante um jogo do Campeonato Mineiro contra o Tupi, após uma queda causada por um choque com um zagueiro do Galo Carijó. Mas o jogador demorou um longo tempo para voltar a treinar com bola e jogar novamente pelo Galo. Um longo tempo comparado ao período de recuperação de Léo Silva.

Todavia, Lasmar deixou claro que não se pode colocar em uma balança a contusão dos companheiros de Atlético-MG, por se tratarem de lesões em locais diferentes.

- É completamenteo diferente, é em outro local - disse.

Quando Leonardo Silva caiu de um jeito feio em um treinamento de domingo, no dia 23 de junho, muito torcedor do Atlético-MG viu as chances do Galo vencer o Newell's Old Boys, em Rosário, também cair. Mas o zagueiro retornou em um tempo que impressiona. Para Rodrigo Lasmar, chefe do do Departamento Médico do Alvinegro, a surpresa dá lugar à confiança no trabalho sério do DM e do atleta.

- Uma lesão grave. O nosso objetivo era que ele se recuperasse o quanto antes para os dois jogos da final da Libertadores. Houve um trabalho intenso e de forma integral do jogador e do Departamento Médico, então, ele conseguiu uma grande evolução no tratamento. Recuperou antes e está à disposição do Cuca para jogar amanhã (quarta) - afirmou Lasmar, ao LANCE!Net.

Leonardo Silva tem tudo para ser escalado como titular no jogo de volta da semifinal da Libertadores, nesta quarta, no Independência, às 21h50. Mas, perguntado se ele estaria com 100% de condições físicas, Lasmar preferiu não precisar um número. O que é garantido é que o camisa 3 não precisará de nenhuma proteção no local.

- É difícil falar em um número para qualificar a condição física do atleta. Podemos dizer que foi uma grata surpresa. Ou melhor, na verdade, a cada passo do tratamento, iamos monitorando a recuperação do Léo Silva e imaginávamos que ele poderia voltar ainda para o segundo jogo (da semifinal). Trabalhamos para isso acontecer.

Se Leonardo Silva está prestes a retornar para o time do Galo, a presença de Leandro Donizete também é outra grande expectativa da torcida do Atlético-MG. Os dois foram as grandes ausências em Rosário. Donizete, na terça-feira, em entrevista coletiva, deixou claro que se sente inseguro. A escalação de ambos só poderá ser confirmada minutos antes do jogo.

Diferente de Bernard

Bernard sofreu uma luxação no ombro no último dia de março, durante um jogo do Campeonato Mineiro contra o Tupi, após uma queda causada por um choque com um zagueiro do Galo Carijó. Mas o jogador demorou um longo tempo para voltar a treinar com bola e jogar novamente pelo Galo. Um longo tempo comparado ao período de recuperação de Léo Silva.

Todavia, Lasmar deixou claro que não se pode colocar em uma balança a contusão dos companheiros de Atlético-MG, por se tratarem de lesões em locais diferentes.

- É completamenteo diferente, é em outro local - disse.