icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
07/11/2014
12:05

Mattheus tornou-se alvo de críticas por conta da eliminação do Flamengo na semifinal da Copa do Brasil. O meia-atacante foi o mais questionado no desembarque do elenco no Rio de Janeiro, realizado no dia seguinte à derrota por 4 a 1 para o Atlético-MG, no Mineirão. O jogador justificou a situação.

– Estava preparado para jogar. Seja no início ou no decorrer do jogo. Quem acompanha os treinamentos sabe que o professor Vanderlei me cobra muito. E quem o conhece sabe que ele cobra de quem tem potencial. Tenho 10 anos de Flamengo. Porém, sou novo, tenho muita grama para comer ainda. O Vanderlei diz que eu tenho que comer pão com raiva. Ou seja, tenho que me dedicar mais e mais. Tenho treinado exaustivamente e estava preparado. Se tivéssemos nos classificado, as perguntas seriam outras. Faz parte da vida e o futebol não é diferente. Me cobro muito. Vou amadurecer ainda mais com o professor Vanderlei – disse, em entrevista à Globo.com.

O atleta esteve em campo por 27 minutos, mas as críticas não se restringiram ao tempo de jogo. O peso de ser filho de Bebeto, um dos responsáveis pelo tetracampeonato mundial em 1994, é um dos fatores que eleva o número de críticas.

– Não julgo ninguém. Sou profissional. Encaro com naturalidade. Repito que quem acompanha os treinos sabe que me dedico mil por cento. A cobrança é natural por estar no maior clube do Brasil. Tenho que trabalhar. Mais e mais. Erguer a cabeça. E comer pão com raiva como diz o professor.