icons.title signature.placeholder RADAR / RNL - A Gazeta (ES)
06/02/2015
11:01

A punição aos times por causa da escalações irregulares não são novidades no futebol do Espírito Santo, mas parece que os dirigentes não aprendem a lição. Prova disso é que bastou a primeira rodada do Capixabão 2015 para o São Mateus entrar na mira do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-ES) e correr risco de perder até nove pontos.

Isso porque o Pitbull do Norte está sendo acusado de colocar em campo, na última sexta-feira, dois atletas que não estavam inscritos. Na ocasião, o time alvianil derrotou o Real Noroeste por 1 a 0.

O problema foi identificado pelo departamento de competições da Federação de Futebol na última segunda-feira e encaminhado para a presidência do TJD-ES. Agora, a suposta irregularidade segue para análise da Procuradoria do Tribunal, que decide se vai ou não oferecer denúncia. Os jogadores citados por supostamente estarem em campo de forma irregular foram Italo Batista da Silva, que atuou como lateral-direito, e Alan Ferreira de Lira, que jogou de zagueiro.

Na ocasião, o nome de nenhum dos dois constavam no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF e também não estava em uma lista de jogadores liberados para atuar, divulgada pela Federação na sexta-feira.

- Se o problema for confirmado, o São Mateus pode perder os três pontos da vitória e mais três para cada jogador irregular - avaliou Aylton Cabral, procurador-geral do TJD.

Caso os nove pontos sejam perdidos, o São Mateus ficaria com seis pontos negativos e ficaria na última colocação da Chave Norte do Capixabão. Apesar do risco, o presidente do time alvianil, Celso Gomes, garante estar tranquilo.

- Todos os nossos jogadores que entraram em campo estavam liberados, não fizemos nada errado.

Vale lembrar que no ano passado o Conilon foi julgado por um problema semelhante, perdeu seis pontos e acabou rebaixado. Por coincidência, o futebol São Mateus está sendo comandado pelo empresário Henrique Barbosa, que em 2014 também era o gestor do Conilon.

Relembre outros casos que foram do Campeonato Capixaba que foram parar no Tribunal

2009 - GEL
Lucas não cumpriu suspensão automática
Punição: perda de 6 pontos

2010 - Jaguaré
Regílson Não cumpriu suspensão automática
Punição: perda de 3 pontos

2011 - Aracruz
Ney atuou sem estar regularizado no BID
Punição: perda de 6 pontos

2012 - Linhares
Regílson já havia atuado pelo São Mateus, após a terceira rodada
Punição: perda de 6 pontos

2012 - Real Noroeste
Abmael não cumpriu suspensão automática
Punição: perda de 3 pontos

2014 - Conilon
Bruno e Clayton atuaram sem estar inscritos no BID
Punição: perda de 6 pontos