icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/02/2015
12:12

A cabeçada de Zidane em Materazzi, em 2006, entrou para a história como um dos momentos mais marcantes das finais de Copa do Mundo. O italiano, quase nove anos depois, disse que o episódio está superado e a agressão já foi totalmente esquecida. O ex-zagueiro da Inter de Milão revelou ainda que tem muito respeito pelo francês.

- Não somos amigos, mas não tenho rancor ou ódio por ele. Pelo contrário, tenho muito respeito por alguém que é um grande campeão, um colega. São coisas que acontecem em qualquer campo. O mais importante é que ganhei o Mundial - comentou Materazzi, ao "Globoesporte.com", dizendo que a decisão daquela Copa foi o momento mais marcante de sua carreira.

E MAIS
- 'Furacão' do Wolfsburg entra na mira de gigantes europeus
- E o novo contrato? Busquets revela sonho de jogar na Premier League

O Mundial da Alemanha ficou na recordação de Materazzi, mas o técnico José Mourinho também. Ele comandou a Inter de Milão, onde jogava o zagueiro, por duas temporadas (2008/09 e 2009/10).

- José permitiu-me ganhar tudo o que se pode vencer, mesmo já com 37 anos. Quando alguém quer aprender e encontra pessoas sinceras, que falam na cara, pode até não jogar, mas conquista um amigo. Naqueles dois anos conquistei um amigo, e quando essa pessoa vai embora deixa um vazio - revelou.

Materazzi havia encerrado a carreira na Inter de Milão em 2011, após mais de dez anos na equipe. Contudo, um convite para jogar no futebol indiano o fez voltar aos campos, desta vez pelo Chennaiyin.