icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/07/2013
13:11

O brasileiro Felipe Massa, que terminou o GP da Hungria na 8º colocação, acredita que o toque de Nico Rosberg na curva 5, prejudicou o seu desempenho durante a prova. Para ele, a perda da asa dianteira impediu que ele alcançasse melhor posição neste domingo. O piloto da Ferrari esperava chegar ao menos na 5º posição.

- Foi uma corrida muito complicada, onde na primeira volta eu perdi uma parte da minha asa dianteira. Senti que diminuiu bastante ritmo por causa disso e o pneu consumia ainda mais por causa do equilíbrio um pouco diferente do carro. Então, não foi uma corrida fácil e a gente não tinha o ritmo que imaginava. Talvez, a pista não case muito com o nosso carro também - justificou.

Embora tenha ido aos boxes logo depois do incidente, Massa optou por não mexer no carro. Questionado sobre a decisão, ele explicou que não gostaria de perder mais tempo.

- Tenho certeza que se tivesse trocado a asa ia perder ainda mais tempo e talvez tivesse chegado ainda mais para trás - disse.

- Espero que a gente tenha a possibilidade de estar mais para frente, estar melhor e brigar para não ser a quarta força. A gente tem aí o intervalo, tudo bem que são férias e não pode trabalhar, mas ao menos podemos entender o que está acontecendo e trazer coisas que nos ajudam daqui até o final do campeonato - completou.

O brasileiro Felipe Massa, que terminou o GP da Hungria na 8º colocação, acredita que o toque de Nico Rosberg na curva 5, prejudicou o seu desempenho durante a prova. Para ele, a perda da asa dianteira impediu que ele alcançasse melhor posição neste domingo. O piloto da Ferrari esperava chegar ao menos na 5º posição.

- Foi uma corrida muito complicada, onde na primeira volta eu perdi uma parte da minha asa dianteira. Senti que diminuiu bastante ritmo por causa disso e o pneu consumia ainda mais por causa do equilíbrio um pouco diferente do carro. Então, não foi uma corrida fácil e a gente não tinha o ritmo que imaginava. Talvez, a pista não case muito com o nosso carro também - justificou.

Embora tenha ido aos boxes logo depois do incidente, Massa optou por não mexer no carro. Questionado sobre a decisão, ele explicou que não gostaria de perder mais tempo.

- Tenho certeza que se tivesse trocado a asa ia perder ainda mais tempo e talvez tivesse chegado ainda mais para trás - disse.

- Espero que a gente tenha a possibilidade de estar mais para frente, estar melhor e brigar para não ser a quarta força. A gente tem aí o intervalo, tudo bem que são férias e não pode trabalhar, mas ao menos podemos entender o que está acontecendo e trazer coisas que nos ajudam daqui até o final do campeonato - completou.