icons.title signature.placeholder Felipe Domingues, Guilherme Cardoso e Luis Fernando Ramos
09/11/2014
16:26

Em uma corrida fantástica, Felipe Massa mostrou que, contra tudo e contra todos, não iria desistir da chance de chegar ao pódio. Foi uma punição de cinco segundos parado, um pit stop no box errado... Mas, mesmo assim, conseguiu colocar seu carro entre os três primeiros. Como? Ele explica.

- Vou falar em português (ao ser perguntado em inglês), estou de saco cheio com esse inglês aqui (risos). Estou muito feliz com tudo. Esse lugar esta no meu coração, passei boa parte da minha vida aqui. Tudo aconteceu por causa de vocês. Obrigado por tudo, minha energia hoje veio de vocês! - disse, sendo ovacionado pelo circuito, aos gritos de: "Olê, olê, olê, Massa, Massa".

Agora, os pilotos viajam para Abu Dhabi, onde disputam a última etapa do ano na Fórmula 1. Para Felipe Massa, grande chance de fechar a temporada com um pódio, visto que o rendimento da Williams vem crescendo à cada corrida.

- Estou confiante de que temos carro para lutar pelo pódio em todas as corridas. Na última infelizmente o perdi, mas tivemos muitos em outras. Podemos fazer isso em Abu Dhabi. Nosso carro é competitivo e não acho que os outros melhorarão o ritmo. Espero que possamos estar fortes nessa pista - comentou.

Massa não ganhou posições no campeonato, mas conseguiu encostar um pouco em Jenson Button. Agora, o brasileiro é o oitavo com 98 pontos, atrás do britânico, que tem 106. Seu companheiro de equipe perdeu duas posições e, agora, é o sexto colocado, com 156. Massa não tem mais chances de ultrapassá-lo em Abu Dhabi, mas pelo menos, correu como nunca em Interlagos.

- A corrida foi incrível, tudo aconteceu hoje. O ritmo estava lá e o carro estava bem. Muito competitivo. Mas uma pena que não deu para bater esse cara que ganhou tudo (Rosberg). Foi uma corrida fantástica. Ouvir os cantos e gritos da torcida foi incrível, toda a energia que recebi nesse fim de semana é difícil de explicar. Tudo foi incrível - afirma, ainda deixando em aberto uma previsão para a próxima temporada:

- Não é a primeira vez que passo por essa emoção, mas é um momento que sinto que a torcida estava precisando disso. Daqui para frente, espero que essa energia faça a diferença e em 2015 possamos brigar pelo campeonato - completou.