icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/03/2014
13:50

A palavra "crise" não faz parte do vocabulário do Barcelona. Isso pode ser comprovado na coletiva do volante Mascherano, concedida na vespera da partida contra o Manchester City pelas oitavas de final da Liga dos Campeões.

Embora tenha a vantagem de 2 a 0, construída no jogo de ida na Inglaterra, o Barça chega ao duelo desta quarta-feira, no Camp Nou, com o fardo de ter sido derrotado pelo Valladolid por 1 a 0 no último sábado. Bagagem pesada pelo fato do time ter jogado mal e, de quebra, pela torcida ter visto os rivais Real Madrid e Atlético de Madrid ultrapassarem a equipe na classificação do Campeonato Espanhol.

- Não podem nos dar como mortos. Não nos matem ainda. Temos 18 jogos pela frente na liga espanhola, não temos é margem para erro. Muitas vezes se dramatiza mais uma derrota, em outras vezes menos, porém somos jogadores profissionais. Temos de tratar de jogar bem, não podemos errar - disse Mascherano.

Quanto ao técnico Gerardo Martino, cuja permanência no Barcelona começa a ser questionada, o volante defendeu o compatriota.

- Talvez não seja um técnico de renome para vocês. Porém é um técnico que teve a possibilidade de disputar uma Copa do Mundo, e que quase eliminou a seleção que viria a ser campeã do mundo. Veio para cá porque mereceu, e não o presentearam - completou Mascherano, fazendo menção ao duelo entre Paraguai e Espanha pelas quartas de final da Copa do Mundo de 2010.