icons.title signature.placeholder Felipe Domingues
10/02/2015
14:33

Se retrospecto conta para algo no tênis, Thomaz Bellucci (63º) tem algo a seu favor em sua estreia nesta terça-feira, contra o eslovaco Martin Klizan (38º), pelo Aberto do Brasil. O duelo acontece por volta das 21h30 (de Brasília). No ano passado, derrotou o adversário nas quartas de final do mesmo torneio, e já sonha em repetir o feito.

- Foi um jogo difícil (em 2014), conheço ele muito bem. Ano passado fiz meu melhor jogo contra ele e acabei ganhando. É um cara joga muito bem em alguns dias, outros não. Então acho que depende de como estará. Preciso estar consistente, sólido, não dar muitos pontos. Se eu estiver sólido e jogar com a torcida, ele vai sentir um pouco - comentou o brasileiro que, na carreira, tem duas derrotas e uma vitória contra Klizan.

Nessa segunda-feira, Klizan atuou pelas duplas, ao lado do austríaco Philip Oswald, e foi derrotado por 2 sets a 0. Mesmo com um dia a mais de jogos e um possível cansaço, Bellucci preferiu focar em sua motivação e não no físico.

- Dupla é totalmente diferente. Um outro jogo. Acho que a motivação que ele coloca em simples e nas duplas é diferente. Na simples ele vai dar muito mais do que deu nas duplas, por ser o foco dele. Ele não vai querer perder para mim de novo - disse.