icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/12/2013
13:41


Marrakesh amanheceu no clima de Raja Casablanca x Atlético-MG. Nas ruas da cidade, a única coisa que se houvia mais do que gritos de "Galo" ou "Raja" são buzinas. Desde a manhã torcedores de ambos os times lotaram as ruas e praças da cidade exibindo cachecóis, bandeiras e confraternizando com turistas, população local e fãs da equipe adversária.

Na avenida Mohammed V, uma das principais da cidade, era raro ver alguém passando sem camisa do Raja ou do Galo - a não ser que estivessem com uniformes do Monterrey ou do Al Ahly, que, nesta terça, decidem o quinto lugar do Mundial.

Entre os torcedores marroquinos e brasileiros, o clima é de amizade. A todo momento param para tirar fotos, e, enquanto alguns saúdam os atleticanos com gritos de "Galo!", outro provocam:

- Casablanca 'dos', Mineiro zero!

Outros marroquinos, no entanto, já aprenderam a provocar o adversário.

- Cruzeiro! Cruzeiro - gritava um grupo de torcedores vestidos com a camisa do Raja Cablanca na Praça Jemaa El-Fna, na Medina.