icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/04/2014
18:33

Os reforços para o elenco do Bahia disputar o Brasileiro continuarão a chegar. É o que garante o treinador Marquinhos Santos, revelando até o número ideal de jogadores que deseja ter em seu plantel. Até agora, as novidades foram a chegada de Henrique, atacante emprestado pelo Botafogo, e o lateral Roniery, emprestado pelo Paraná.

- É um assunto discutido. Estamos reorganizando esse processo. De maneira interna, estamos tratando essa situação. Eu acredito que um número de 30 a 33 jogadores é necessário para suportar a maratona de jogos do certame nacional; fazer, primeiramente, um campeonato seguro, e depois brigar pelo algo a mais. Oferecer para o torcedor uma Libertadores ou talvez até algo maior.

O treinador também reconhece que o setor mais carente do Tricolor de Aço, neste momento, é o ofensivo. Desde a saída de Fernandão, no fim do ano passado, que o Bahia não tem um centroavante. Para Marquinhos Santos, a falta de um homem de referência na área atrapalhou o Bahia na partida contra o Cruzeiro, onde os tricolores perderam por 2 a 1.

- Claro que a gente tem trabalhado a questão de um homem área. Na primeira etapa, o Maxi chegou a fazer isso. No segundo tempo, ele fez também. Nós criamos oportunidades e não concluímos em gol, também por isso a derrota.

Sobre os jogadores que já treinam no Fazendão, Henrique e Roniery, o treinador afirma que ambos têm condição de jogo e podem ser relacionados para enfrentar o Figueirense, no domingo (27), pela segunda rodada do Brasileiro.

- Eles apresentando condições, devem ir para o jogo, para começar jogando ou no banco.

A diretoria do Bahia só aguarda a documentação de Botafogo e Paraná para apresentar os novos reforços e iniciar o processo de regularização com a CBF.