icons.title signature.placeholder Marcelo Braga
icons.title signature.placeholder Marcelo Braga
20/07/2013
17:17

Era 30 de abril de 2012. Com 17 anos, Marquinhos foi impedido pela Polícia Federal de embarcar com a delegação do Corinthians para Guaiaquil (ECU) por não ter uma autorização dos pais. Horas depois, consegueria o documento e viajaria sozinho para o jogo contra o Emelec, pela Libertadores. Cerca de um ano depois, “já” com 19 anos, o zagueiro troca a italiana Roma pelo francês PSG em um negócio de 35 milhões de euros (R$ 101 milhões). O garoto deu voo mais altos...

Após almoçar com o companheiro de posição Alex em Paris e de conhecer a Torre Eiffel, o novo camisa 5 da equipe parisiense deu entrevista exclusiva ao LANCE!Net por telefone, falou sobre o novo desafio, dos seus objetivos e se disse feliz por render cerca de R$ 20 milhões ao Timão. Confira:

LANCE!Net: Outros clubes te queriam, como Barcelona e Manchester United. Por que escolheu o PSG?
MARQUINHOS: Foi apresentado um projeto maravilhoso. É um grande clube que me fornece uma ótima estrutura. Tem grandes jogadores e vou aprender e amadurecer demais.

LANCE!Net: De onde surgiram os boatos do veto nos exames por conta do aparelho dentário que você utiliza?
M: Não sei...Fiquei doente ao voltar para Roma, com febre e dor de garganta. Perdi seis quilos por conta da virose. Fiz os exames e estou no momento final da recuperação.

LANCE!Net: Você é o quarto zagueiro mais caro da história. Só o Ferdinand (€ 46 milhões do Leeds ao Manchester United), o Thiago Silva (€ 42 milhões do Milan ao PSG) e o Thuram (€ 41,5 milhões do Parma ao Juventus) foram mais caros que você. As cifras não te assustam?
M: Não me assustam. Tenho de estar com a cabeça pronta para encarar essas cifras. É tudo uma questão de ter personalidade e educação, de ter a cabeça no lugar para não se deslumbrar. Tem de sempre trabalhar, pois para o futebol dar uma rasteira é fácil. Nada cai do céu, estou lutando muito, trabalhando muito. Esse interesse de outros clubes é fruto de trabalho. Consegui mostrar o meu valor nas oportunidades que tive.

LANCE!Net: Foi positivo ter ido para a Roma?
M: Foi maravilhoso, nem eu mesmo esperava que fosse tão bom. Cheguei lá com bastante humildade e um pouco confuso por sair de um clube onde vivi dez anos para chegar em uma cidade diferente, com uma língua diferente, costumes diferentes. Cheguei perdido, mas me adaptei, conheci o futebol italiano e cresci maravilhosamente bem.

LANCE!Net: Os corintianos criticam a diretoria por acharem que você saiu cedo e que poderia ter sido mais caro...
M: Não tenho nada a reclamar do Corinthians. Hoje sou torcedor, vou levá-lo para sempre no coração por onde eu passar. Então pô...Sai muito cedo, sim, tem gente que me fala isso, mas no momento ali (2012) foi bom para ambas as partes. Eu não estava sendo aproveitado e era uma cifra boa para um jovem promissor. E ninguém esperava que eu chegasse na Roma e fosse assim...Naquele momento foi uma grande coisa para todos, estudado e projetado.

LANCE!Net: Somando tudo, você renderá R$ 20 milhões ao Corinthians...
M: Fico muito feliz, quanto melhor o Corinthians estiver, mais feliz estarei. Entrando o dinheiro vou estar feliz de ajudar quem me ajudou.

Marquinhos conheceu a Torre Eiffel nesse sábado (Instagram)

LANCE!Net: Thiago Silva era seu espelho, um ídolo para você. Agora será um companheiro...
M: É uma referência para todos, um grande zagueiro. Será um prazer conhecê-lo e aprender com ele. Tenho de chegar com humildade, lutar pelo meu espaço, não esquecer dos grandes zagueiros que o clube tem, como o Alex, o Sakho e os outros. Tenho de chegar com humildade e pés no chão, como na Roma.

LANCE!Net: E a Liga dos Campeões? Sonha em ser campeão?
M: É uma competição de altíssimo nível. Vamos trabalhar muito duro para ganhá-la. Sonhar em ganhar eu sonho, penso nessa medalha.

LANCE!Net: Falta um ano para a Copa do Mundo. Dá para pegar uma carona com o Thiago Silva e integrar o grupo?
M: É o grande sonho. Fiz uma grande escolha e vou evoluir o nível de atuação. Tenho de fazer meu trabalho, ganhando títulos e buscando uma chance em breve na Seleção.

Era 30 de abril de 2012. Com 17 anos, Marquinhos foi impedido pela Polícia Federal de embarcar com a delegação do Corinthians para Guaiaquil (ECU) por não ter uma autorização dos pais. Horas depois, consegueria o documento e viajaria sozinho para o jogo contra o Emelec, pela Libertadores. Cerca de um ano depois, “já” com 19 anos, o zagueiro troca a italiana Roma pelo francês PSG em um negócio de 35 milhões de euros (R$ 101 milhões). O garoto deu voo mais altos...

Após almoçar com o companheiro de posição Alex em Paris e de conhecer a Torre Eiffel, o novo camisa 5 da equipe parisiense deu entrevista exclusiva ao LANCE!Net por telefone, falou sobre o novo desafio, dos seus objetivos e se disse feliz por render cerca de R$ 20 milhões ao Timão. Confira:

LANCE!Net: Outros clubes te queriam, como Barcelona e Manchester United. Por que escolheu o PSG?
MARQUINHOS: Foi apresentado um projeto maravilhoso. É um grande clube que me fornece uma ótima estrutura. Tem grandes jogadores e vou aprender e amadurecer demais.

LANCE!Net: De onde surgiram os boatos do veto nos exames por conta do aparelho dentário que você utiliza?
M: Não sei...Fiquei doente ao voltar para Roma, com febre e dor de garganta. Perdi seis quilos por conta da virose. Fiz os exames e estou no momento final da recuperação.

LANCE!Net: Você é o quarto zagueiro mais caro da história. Só o Ferdinand (€ 46 milhões do Leeds ao Manchester United), o Thiago Silva (€ 42 milhões do Milan ao PSG) e o Thuram (€ 41,5 milhões do Parma ao Juventus) foram mais caros que você. As cifras não te assustam?
M: Não me assustam. Tenho de estar com a cabeça pronta para encarar essas cifras. É tudo uma questão de ter personalidade e educação, de ter a cabeça no lugar para não se deslumbrar. Tem de sempre trabalhar, pois para o futebol dar uma rasteira é fácil. Nada cai do céu, estou lutando muito, trabalhando muito. Esse interesse de outros clubes é fruto de trabalho. Consegui mostrar o meu valor nas oportunidades que tive.

LANCE!Net: Foi positivo ter ido para a Roma?
M: Foi maravilhoso, nem eu mesmo esperava que fosse tão bom. Cheguei lá com bastante humildade e um pouco confuso por sair de um clube onde vivi dez anos para chegar em uma cidade diferente, com uma língua diferente, costumes diferentes. Cheguei perdido, mas me adaptei, conheci o futebol italiano e cresci maravilhosamente bem.

LANCE!Net: Os corintianos criticam a diretoria por acharem que você saiu cedo e que poderia ter sido mais caro...
M: Não tenho nada a reclamar do Corinthians. Hoje sou torcedor, vou levá-lo para sempre no coração por onde eu passar. Então pô...Sai muito cedo, sim, tem gente que me fala isso, mas no momento ali (2012) foi bom para ambas as partes. Eu não estava sendo aproveitado e era uma cifra boa para um jovem promissor. E ninguém esperava que eu chegasse na Roma e fosse assim...Naquele momento foi uma grande coisa para todos, estudado e projetado.

LANCE!Net: Somando tudo, você renderá R$ 20 milhões ao Corinthians...
M: Fico muito feliz, quanto melhor o Corinthians estiver, mais feliz estarei. Entrando o dinheiro vou estar feliz de ajudar quem me ajudou.

Marquinhos conheceu a Torre Eiffel nesse sábado (Instagram)

LANCE!Net: Thiago Silva era seu espelho, um ídolo para você. Agora será um companheiro...
M: É uma referência para todos, um grande zagueiro. Será um prazer conhecê-lo e aprender com ele. Tenho de chegar com humildade, lutar pelo meu espaço, não esquecer dos grandes zagueiros que o clube tem, como o Alex, o Sakho e os outros. Tenho de chegar com humildade e pés no chão, como na Roma.

LANCE!Net: E a Liga dos Campeões? Sonha em ser campeão?
M: É uma competição de altíssimo nível. Vamos trabalhar muito duro para ganhá-la. Sonhar em ganhar eu sonho, penso nessa medalha.

LANCE!Net: Falta um ano para a Copa do Mundo. Dá para pegar uma carona com o Thiago Silva e integrar o grupo?
M: É o grande sonho. Fiz uma grande escolha e vou evoluir o nível de atuação. Tenho de fazer meu trabalho, ganhando títulos e buscando uma chance em breve na Seleção.