icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/11/2013
22:08

Alvo do Santos para reforçar o ataque da equipe em 2014, Marlone foi uma das principais armas do Vasco na luta pelo empate por 2 a 2 com o Peixe, neste domingo, no Maracanã. O camisa 30 da equipe da Colina tentou jogadas de efeito e por pouco não marcou um gol, em chute que Aranha defendeu.

Na saída do gramado, o meia-atacante de 21 anos falou sobre o assédio do Santos, que negocia com os seus empresários há cerca de um mês. Na luta pela manutenção do Vasco na Série A, ele preferiu não entrar em detalhes sobre o caso.

– Até agora não chegou nada para mim. Só quero focar no Vasco, tirar o Vasco dessa situação. Até agora não chegou nada, é dentro das quatro linhas que tenho de pensar – disse.

Se no início a cúpula santista mostrou empolgação pela possibilidade de negócio, o sentimento atual é de pessimismo na Vila Belmiro. O clube ainda não joga a toalha, mas admite internamente que os valores fugiram do controle e que estão bem acima do que foi oferecido. Como o LANCE!Net mostrou, o clube entende que o Corinthians entrou no negócio apenas para inflacionar os valores. Hoje, a multa rescisória dele, de R$ 6,2 milhões, é considerada baixa para o mercado brasileiro.

Depois de ver o Vasco sair perdendo por 2 a 0 e buscar o empate com o Santos, o jogador comemorou a saída da zona do rebaixamento.

- Nosso objetivo era ganhar. A gente está ali fora, vai para o próximo jogo mais leve, mais solto. O grupo está de parabéns pela luta, merecemos a vitória, mas futebol é isso - disse o atleta.

Na raça! Vasco arranca empate com Santos em Maraca lotado