icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/12/2013
17:55

Durante conferência com jornalistas nesta terça, no estádio de Marrakesh, o presidente da CBF, José Maria Marin, lamentou a decisão do STJD, que recolocou o Fluminense na Série A do Campeonato Brasileiro em 2014. A Portuguesa, punida pela escalação irregular de Héverton no jogo contra o Grêmio, pela 38ª rodada do Brasileirão, perdeu quatro pontos na competição e se viu rebaixada.

Ainda assim, o dirigente fez questão de mostrar a posição de neutralidade da CBF em relação à decisão do STJD. A crítica de Marin se refere à decisão ter sido sacramentada fora de campo, nos tribunais.

"Isso não faz bem ao futebol, mas a CBF não tem nenhum poder a respeito disso", definiu Marin, que acompanha o Atlético-MG na campanha do Mundial de Clubes, no Marrocos.

Por mais de uma vez, diante da insistência dos repórteres, Marin foi obrigado a reiterar a independência da CBF em relação ao STJD.

"Trata-se de um órgão independente. A CBF não tem qualquer envolvimento nisso".