icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
11/07/2014
12:55

A esperança de De María de participar da final contra a Alemanha segue intacta e, na manhã desta sexta-feira, ficou um pouco maior. O atacante trabalhou com bola na Cidade do Galo e, ao lado de fisioterapeutas, correu, deu piques e ainda arriscou passes curtos e cabeceios. Atividade com bola é um sinal de que a volta no Maracanã pode acontecer, mesmo com todo prognóstico negativo.

A lesão muscular do meia-atacante, sofrida na partida contra a Bélgica, chegou a ser anunciada como definitiva e causadora de seu corte da Copa do Mundo. Algo que, posteriormente, foi desmentido pela comissão técnica. E, pelo que demonstrou nos último dias, o jogador parece disposto a jogar de qualquer maneira no Rio de Janeiro.

Vale lembrar que, apesar de todo esforço de Di María, o treinador da Argentina está disposto a manter a mesma equipe. De acordo com a imprensa do país, é difícil que os 11 titulares contra a Alemanha não sejam os seguintes: Romero, Zabaleta, Demichelis, Garay e Rojo; Mascherano, Biglia e Enzo Pérez; Messi, Lavezzi e Higuaín.


Di María fez o gol da vitória da Argentina sobre a Suíça (Foto: AFP)

Em relação ao restante do elenco, o trabalho na Cidade do Galo foi mais de recuperação do que de preparação, com direito a partidas de futevôlei. Marcos Rojo, lateral-esquerdo titular, saiu antes do término. Ele sente um desconforto no tornozelo direito, mas não preocupa para a decisão. Foi o último treino da equipe no Centro de Treinamento do Galo, já que a viagem à Cidade Maravilhosa está marcada para a manhã deste sábado - treinamento no Maracanã, palco da final, acontecerá na parte da tarde.