icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
20/03/2014
12:02

Desde a chegada de Paulo Autuori ao Atlético-MG, Marcos Rocha alterou o seu estilo de jogo. Conhecido por chegar frequentemente ao ataque, o lateral-direito se tornou um jogador mais discreto e passou a primar pela marcação. Os números do camisa 2 comprovam a mudança de comportamento.

Em 2013, o atleta distribuiu sete assistências, número idêntico ao do ídolo Bernard. Ele ainda balançou as redes adversárias em cinco oportunidades. Na atual temporada, o jogador deu dois passes para gol e não marcou nenhum.

A queda ofensiva coincide com o crescimento defensivo. A média de desarmes de Marcos Rocha apresentou uma melhora. No ano passado, o lateral-direito efetuou 6,6 desarmes por partida. O bom rendimento na retaguarda lhe rende 7,6 roubadas de bola por embate.

A justificativa principal para a alteração de conduta do camisa 2 é o pedido do treinador para que os volantes se aproximem dos homens de frente, fato que segura os laterais na linha defensiva. Paulo Autuori, no entanto, descarta o fato e dá liberdade ao atleta.

– Ele (Marcos Rocha) tem liberdade total para sair, tanto quem está na direita ou na esquerda. A situação, contra o Nacional (PAR), não foi a saída ou não do Marcos. Estávamos mais calmos no primeiro tempo, usando bastante o lado do campo. Tivemos muitas jogadas com o Marcos na linha de fundo – disse o comandante.

Marcos Rocha em 2013:
59 jogos / 7 assistências / 5 gols / 6,6 desarmes por partida

Marcos Rocha em 2014:
8 jogos / 2 assistências / 0 gol / 7,6 desarmes por partida