icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/07/2013
22:58

O Paysandu arrancou um empate em 2 a 2 contra o São Caetano na Curuzu, após sair perdendo por dois gols de diferença. A entrada de Marcelo Nicácio foi determinante para o resultado final da partida. O jogador foi posto em campo pelo técnico Givanildo Oliveira no segundo tempo, logo após o Papão sofrer o segundo tento no jogo, e marcou os dois gols do empate para a equipe da casa no jogo de abertura da oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O primeiro tempo começou com pressão do Paysandu, que tocava bem a bola e empurrava o São Caetano para dentro do seu campo. Mas logo aos 19 minutos, um dos refletores da Curuzu se apagou e a partida foi interrompida pelo árbitro Antonio Dib de Moraes, permanecendo assim por quase meia hora. Na volta do duelo, Careca invadiu a área e se chocou com o goleiro Rafael Santos. A torcida pediu pênalti, mas a arbitragem deu apenas tiro de meta.

No segundo tempo, o São Caetano voltou arrasador, marcando dois gols nos primeiros 11 minutos. Jael abriu o placar para o Azulão com um minuto, após girar em cima de Jean, e o lateral-direito Samuel Santos ampliou, aproveitando rebote, completamente desmarcado. Ficar em desvantagem de maneira tão repentina mexeu com o brio dos jogadores paraenses, que passaram a errar muitos passes.

A história começou a ser redesenhada quando o experiente Marcelo Nicácio entrou no lugar do zagueiro Jean, aos 21. O centroavante precisou de apenas dois minutos para aproveitar cruzamento de Yago Pikachu e diminuir a vantagem do Azulão, trazendo a desacreditada torcida, novamente, para o lado do time da casa. Empurrado pelos gritos da arquibancada, o Alviceleste lançou-se ao ataque, sufocando os paulistas.

Aos 38, Nicácio carimbou a sua participação na partida com uma cobrança de falta magistral, empatando para a equipe da casa e incediando a Curuzu. Apesar da pressão posterior ao gol e dos bons contra-ataques tramados pelo São Caetano, o empate se manteve até o fim do jogo. Com um ponto somado, o Bicolor paraense e o Azulão se encontram na 12ª e 11ª posições da Segundona, respectivamente.

Tudo igual também em Itápolis-SP

No outro jogo da rodada, com boa prestação dos goleiros Fernando Leal e Leandro, Oeste e Boa Esporte não saíram do zero a zero no Estádio dos Amaros. As duas equipes somam nove pontos, mas o Boa está à frente, em 13º, por conta do saldo de gols.


O Paysandu arrancou um empate em 2 a 2 contra o São Caetano na Curuzu, após sair perdendo por dois gols de diferença. A entrada de Marcelo Nicácio foi determinante para o resultado final da partida. O jogador foi posto em campo pelo técnico Givanildo Oliveira no segundo tempo, logo após o Papão sofrer o segundo tento no jogo, e marcou os dois gols do empate para a equipe da casa no jogo de abertura da oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O primeiro tempo começou com pressão do Paysandu, que tocava bem a bola e empurrava o São Caetano para dentro do seu campo. Mas logo aos 19 minutos, um dos refletores da Curuzu se apagou e a partida foi interrompida pelo árbitro Antonio Dib de Moraes, permanecendo assim por quase meia hora. Na volta do duelo, Careca invadiu a área e se chocou com o goleiro Rafael Santos. A torcida pediu pênalti, mas a arbitragem deu apenas tiro de meta.

No segundo tempo, o São Caetano voltou arrasador, marcando dois gols nos primeiros 11 minutos. Jael abriu o placar para o Azulão com um minuto, após girar em cima de Jean, e o lateral-direito Samuel Santos ampliou, aproveitando rebote, completamente desmarcado. Ficar em desvantagem de maneira tão repentina mexeu com o brio dos jogadores paraenses, que passaram a errar muitos passes.

A história começou a ser redesenhada quando o experiente Marcelo Nicácio entrou no lugar do zagueiro Jean, aos 21. O centroavante precisou de apenas dois minutos para aproveitar cruzamento de Yago Pikachu e diminuir a vantagem do Azulão, trazendo a desacreditada torcida, novamente, para o lado do time da casa. Empurrado pelos gritos da arquibancada, o Alviceleste lançou-se ao ataque, sufocando os paulistas.

Aos 38, Nicácio carimbou a sua participação na partida com uma cobrança de falta magistral, empatando para a equipe da casa e incediando a Curuzu. Apesar da pressão posterior ao gol e dos bons contra-ataques tramados pelo São Caetano, o empate se manteve até o fim do jogo. Com um ponto somado, o Bicolor paraense e o Azulão se encontram na 12ª e 11ª posições da Segundona, respectivamente.

Tudo igual também em Itápolis-SP

No outro jogo da rodada, com boa prestação dos goleiros Fernando Leal e Leandro, Oeste e Boa Esporte não saíram do zero a zero no Estádio dos Amaros. As duas equipes somam nove pontos, mas o Boa está à frente, em 13º, por conta do saldo de gols.