icons.title signature.placeholder Walace Borges
22/11/2014
13:34

A situação do Botafogo é desesperadora no Campeonato Brasileiro. Precisando tirar uma vantagem de cinco pontos em nove possíveis, os jogadores reconhecem que apenas um milagre vai fazer com que o time fique na Primeira Divisão no ano que vem. Um dos que têm se mostrado mais abatido até agora é o volante Marcelo Mattos (que chorou após a derrota contra o Figueirense), mas até mesmo ele já afirma que se o rebaixamento vier "não será o fim do mundo".

- O Botafogo é um time grande. E times grandes não podem ficar nessa situação de chegar faltando três jogos para acabar o Campeonato Brasileiro precisando fazer de tudo para fugir. Mas vamos acreditar até o fim. Vamos tentar. E se o pior acontecer não vai ser o fim do mundo. Vamos continuar trabalhando duro pelo Botafogo - afirmou o jogador em entrevista coletiva concedida neste sábado, no CT da Água Amarela, em Chapecó.

Tendo feito parte da campanha do Botafogo no ano passado, a melhor desde 1995, e recolocado o clube na Libertadores após 17 anos, Marcelo Mattos ainda se apega às filosofias de um ex-companheiro que fez história no Glorioso: o holandês Clarence Seedorf. Ao lembrar do ex-camisa 10 do Glorioso, Mattos cita a experiência dele como fator principal para que as coisas tivessem dado certo no ano passado.

- Quando eu entrei em 2014 pensava em títulos. Pensava no título da Libertadores e chegar assim no fim do ano machuca muito. Mas as coisas acontecem assim mesmo. Se tivesse o Seedorf, que é um cara experiente, ele daria mais espaço para um garoto jogar. Vou dar o exemplo do Gegê. Uma coisa é o Gegê entrar com 30 minutos do segundo tempo e aos poucos pegar o espaço dele, decidir jogos e coisas assim. Outra é ter que ser o cara para decidir tudo para o Botafogo. É outra responsabilidade.

Vale lembrar que o Botafogo precisa vencer desesperadamente a Chapecoense, neste sábado, para fugir do rebaixamento. Se não bater o rival neste domingo e o Vitória vencer o Figueirense, no Orlando Scarpelli, o Glorioso está rebaixado para a Segunda Divisão.