icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
18/04/2014
06:02

A busca por um zagueiro para completar o elenco devido às lesões de Gustavo Henrique e Edu Dracena, que só voltam após a parada da Copa do Mundo, não é novidade no Santos. Mas o LANCE!Net apurou que o nome da vez tem 24 anos, já figurou entre os melhores da posição no Brasil, mas hoje vive um período turbulento.

Afastado do Atlético-PR por indisciplina após a eliminação da Copa Libertadores, assim como Adriano Imperador, o zagueiro Manoel tem sido observado pelo Comitê de Gestão do Santos, que já autorizou representantes a procurarem o clube paranaense e fazer negócio.

Segundo um membro da diretoria ouvido pela reportagem, Manoel é “um nome bem elogiado”, mas o Santos “não tem milhões” para investir neste primeiro semestre.

Dessa forma, a solução do Peixe pode ser a mesma utilizada nas contratações de Leandro Damião, por R$ 42 milhões, e Lucas Lima, por R$ 5 milhões: o apoio do grupo de investimentos Doyen Sports, que realiza a compra dos direitos do atleta de seu clube e parcela a dívida ao Santos, com juros. O fundo já foi procurado pelo Comitê de Gestão e prometeu ir atrás de Mario Celso Petraglia, presidente do Furacão que chamou Manoel de “ingrato” em nota oficial do site do clube.

Manoel surgiu na Copinha de 2009, quando o Atlético-PR perdeu o título para o Corinthians. Promovido ao profissional pelo técnico Geninho, logo se firmou como titular, e na Libertadores deste ano foi o capitão da equipe. Nos bastidores, entretanto, já fazia pressão para ser negociado com algum time do Rio ou São Paulo, o que desagradou Petraglia. Após a eliminação, o clube divulgou seu afastamento por falta de “dedicação, trabalho e profissionalismo”, e anunciou que ele treinará separado até ser negociado, ou até o fim do contrato, em dezembro de 2015.

A multa rescisória gira em torno de R$ 20 milhões e o Santos discute se vale a pena assumir mais essa dívida.

TOBIO É PLANO B DA DIRETORIA

Alvo anterior da diretoria do Santos, o zagueiro argentino Fernando Tobio, de 24 anos, ainda pode ser contratado pelo clube após o mês de junho, quando acaba seu contrato com o Vélez Sarsfield. Dirigentes do Peixe estiveram recentemente na Argentina, mas não conseguiram acertar um pré-contrato com o jogador, pois o Vélez cobrava alto pela liberação e o clube brasileiro não deseja investir no reforço. Agora, de longe, o Santos acompanha a reta final do vínculo de Tobio, e só teme que o interesse de algum clube europeu atrapalhe as negociações e a possível contratação. Além disso, a chegada de Manoel tornaria a negociação com o argentino, agora plano B, totalmente inviável.