icons.title signature.placeholder Renato Rodrigues
12/03/2014
06:05

A irregularidade de Renato Augusto é uma das maiores decepções da torcida do Corinthians. Mas, apesar de todas as lesões e problemas físicos, o meia é parte essencial da equipe na cabeça do técnico Mano Menezes.

Com um esquema tático já definido e que não deve ser deixado de lado no meio desta temporada, o comandante alvinegro já tem em mente o lugar em que pretende usar o camisa 8 assim que ele estiver em sua plena forma física. A ideia do treinador é tê-lo no tripé do meio de campo, na vaga de um dos três volantes hoje titulares.

A sua entrada seria uma tentativa para dar mais qualidade à saída de bola pelo meio. Contra o São Paulo, por exemplo, o Timão insistiu em sair jogando pelos lados. Com a marcação firme pelos setores, teve apenas 37% de posse de bola, a menor durante todo o Campeonato Paulista deste ano.

Renato Augusto só não foi testado nesta função ainda por questões físicas. Como tem entrado aos poucos após fazer todo um trabalho especial para evitar lesões, ainda não tem gás suficiente para ser este terceiro homem do meio de campo. Vale lembrar que ele já jogou assim na Alemanha, pelo Bayer Leverkusen.

Mano Menezes entende que, para tal função, é preciso que ele esteja no ápice físico, já que é uma posição que exige muita movimentação e, principalmente, recomposição defensiva.

– Quando o Renato Augusto esteve em campo na temporada passada, sempre foi importante. Quando teve sequência maior, mostrou qualidade. E queremos exatamente essa qualidade. Não podemos ficar perdendo ele a todo momento. Técnicos gostam que a base seja duradoura e o planejamento que fizemos para ele foi exatamente esse – explicou.

Por isso o pensamento neste momento é de cautela. O plano do técnico é, aos poucos, dar essa condição ao seu jogador. Depois de uma entrada muito ruim contra o Palmeiras, quando jogou 15 minutos, o meia voltou a focar no físico. Já contra o Linense, no penúltimo jogo, mais 19 minutos e, desta vez, com uma melhora nítida. Contra o São Paulo, titular em 45 minutos em campo e mais evolução.

ENTRADA DE FÁBIO SANTOS AJUDA PLANOS DE MANO

A tentativa de Mano Menezes de usar Renato Augusto como um terceiro homem do meio, no tripé de volantes, tem a ver com a volta do lateral-esquerdo Fábio Santos, que pode ser titular contra o Penapolense, no domingo.

Sem atuar desde o fim de outubro do ano passado, o camisa 6 é visto como o ponto de equilíbrio para a defesa, que sofre com as características ofensivas da dupla titular de laterais Uendel e Fagner. Com Fábio em campo, o sistema defensivo ganha um respaldo maior e aí sim o treinador poderia ousar mais colocando um jogador mais ofensivo no meio de campo alvinegro.

A demora para colocar os planos em prática vai depender das condições físicas com que o lateral voltar. Mano Menezes entende que colocar os dois jogadores que ainda não estão na sua forma ideal ao mesmo tempo é um grande risco.

A tendência é que Renato Augusto só apareça na função quando Fábio Santos estiver 100%.