icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/03/2014
19:59

A eliminação precoce do Corinthians no Paulistão-2014 levantou um monte de suspeitas em cima do trabalho de Mano Menezes. Ciente das dificuldades de uma remontagem do Timão, o treinador lembrou até a sua campanha pela Série B, em 2008, quando também precisou reformular tudo no clube. Para ele, no entanto, agora as dificuldades são bem maiores.

- São momentos muito diferentes. É muito maior a dificuldade para construir um elenco agora, em cima de uma equipe vitoriosa, com jogadores tendo contrato em vigor. Em 2008, quando cheguei ao Corinthians, o time tinha acabado de ser rebaixado. Então nós reconstruímos praticamente do zero e para jogar uma Série B, em que o grau de dificuldade é menor. Mesmo assim, demoramos cinco meses para montar a equipe. Hoje, o nosso trabalho tem três meses. Dizem que trocar o pneu com o carro andando é mais difícil - afirmou, em entrevista ao canal SporTV.

O comandante alvinegro ainda lembrou que, em sua chegada, resolveu dar um voto de confiança para os jogadores mais velhos de Corinthians, que já haviam conquistado vários títulos pelo clube. Sem a resposta que esperava, precisou tomar outro rumo e vários deles acabaram deixando o Corinthians ou mesmo perdendo espaço no elenco.

- Tentamos em um primeiro momento fazer uma modificação menos brusca. Quando chegamos ao clássico contra o Santos, que foi um marco dessa mudança de ritmo, entendemos que não era possível continuar daquele jeito (o Corinthians perdeu por 5 a 1). Nós aceleramos o processo. Respeitamos ao máximo os jogadores que estavam lá. As últimas oito partidas apontam para um crescimento. Por isso, acreditamos que as coisas estão começando a caminhar - concluiu.